Sexta, 27 de Maio de 2022
19°

Tempo aberto

Jataí - GO

Dólar
R$ 4,73
0%
Euro
R$ 5,08
0%
Peso argentino
R$ 0,04
-0.071%
Bitcoin
R$ 143,740,49
-0.391%
Bovespa
111,941,68 pontos
+0.05%
Geral Câmara em ação

Alessandra requer caçamba para recolhimento de lixo para Cidade Jardim II

Aconteceu na Câmara Municipal de Jataí

25/04/2022 às 10h58 Atualizada em 25/04/2022 às 11h05
Por: Gideone Rosa Fonte: CAM JTI
Compartilhe:
A vereadora justifica que é grande a quantidade de resíduos que são descartados incorretamente no local.
A vereadora justifica que é grande a quantidade de resíduos que são descartados incorretamente no local.

Por Francisco Cabral

A vereadora Alessandra do Adote solicitou a instalação de uma caçamba estacionária na Rua 18, quadra 31, lote 21, n° 30, próximo à caixa d’água, no bairro Cidade Jardim II. Ela lembra que é grande a quantidade de resíduos que são descartados incorretamente no local. “Esse descarte incorreto causa aos moradores da região vários problemas, como mau cheiro, aparecimento de insetos peçonhentos, aumento de mosquitos da dengue, ratos e outros animais nocivos à saúde humana”, disse ela. “Com a instalação de uma caçamba estacionária no local, o resíduo pode ser descartado correta e rotineiramente, não havendo acúmulo de entulhos”.

Outras notícias do Legislativo Jataiense

Deuzair pede retomada da construção da sala de pesquisa em piscicultura

O vereador Deuzair Parente requereu ao executivo a retomada da obra de construção da sala de pesquisa nas dependências do Complexo Municipal de Piscicultura de Jataí (criatório de peixe). “A intenção é que o local abrigue alunos de escolas e faculdades, para a realização de estudos e pesquisas, contribuindo, assim, com a melhoria da educação em nosso município”, justificou. “Assim, a obra iniciada e paralisada precisa ser retomada e concluída”.

Carlinhos, Durval e Patrick reivindicam professor de apoio na rede municipal

Os vereadores Carlinhos Canzi, Durval Júnior e Marcos Patrick solicitaram à administração municipal o cumprimento da lei federal n° 13.146/2015, que prevê a disponibilização de professor de apoio na rede municipal de educação. De acordo com essa lei, estudantes com deficiência auditiva, visual, física ou intelectual ou com transtorno do espectro autista (TEA) têm direito a um profissional de apoio. “A presença desse profissional, portanto, está diretamente relacionada ao público-alvo da educação especial. Por isso, quando a criança com deficiência chega à escola, sua contratação muitas vezes é uma das primeiras preocupações de educadores e familiares”, afirmaram.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias