Quinta, 20 de Janeiro de 2022
23°

Poucas nuvens

Jataí - GO

Dólar
R$ 5,44
0%
Euro
R$ 6,15
0%
Peso argentino
R$ 0,05
+0.011%
Bitcoin
R$ 231,008,39
-5.583%
Bovespa
109,108,04 pontos
+1.01%
Geral Polícia civil

Delegado e agentes são suspeitos de falsificar ocorrências de furtos e roubos de cargas para ficar com dinheiro de seguros, em Goiás

De acordo com a polícia, o delegado de Nerópolis, André Fernandes é um dos investigados.

24/12/2021 às 09h06
Por: Gideone Rosa Fonte: G1
Compartilhe:
Delegado André Fernandes — Foto: Vanessa Martins/G1
Delegado André Fernandes — Foto: Vanessa Martins/G1

Um delegado e seis agentes são suspeitos de falsificar boletins de ocorrências de furtos e roubos de cargas para ficar com o dinheiro de seguros, em Goiás. Uma operação da Corregedoria da Polícia Civil cumpriu mandados cumpriu mandados de busca e apreensão nas casas dos investigados. Eles teriam falsificado mais de 70 ocorrências em vários municípios.

O g1 entrou em contato com a Polícia Civil e com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás solicitando um posicionamento a cerca da investigação por e-mail enviado às 21h10, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Os mandados foram cumpridos na última quarta-feira (22). De acordo com a polícia, o delegado de Nerópolis, André Fernandes é um dos investigados. Ele também já foi Delegado-Geral da corporação.

O g1 entrou em contato com o delegado investigado solicitando um posicionamento por meio de mensagem enviada às 21h05, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem

A TV Anhanguera teve acesso com exclusividade à investigação, que aponta foco em uma escrivã, que teria registrado, no mesmo ano, 20 boletins de ocorrência em Aparecida de Goiânia, 21 em Trindade e 32 em Nerópolis.

A polícia disse ainda que, no mesmo mês, um único caminhão teria sido roubado várias vezes. A corporação informou ainda que, geralmente, nesses crimes há o registro de violência contra motoristas, o que não teria acontecido nas ocorrências.

A escrivã é investigada ainda por suspeita de ter registrado pelo menos 10 boletins de ocorrência, também de furtos e roubos de cargas em nomes de outras escrivãs. O problema foi identificado por meio de uma auditoria no sistema. O caso segue sendo investigado.

Fonte: G1

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias