Segunda, 06 de Dezembro de 2021
28°

Pancada de chuva

Jataí - GO

Dólar
R$ 5,70
+0.821%
Euro
R$ 6,43
+0.58%
Peso argentino
R$ 0,06
+0.622%
Bitcoin
R$ 290,578,32
-10.821%
Bovespa
106,139,65 pontos
+1.02%
Educação estudar no exterior

Voluntariado ajuda brasileiros conquistarem bolsa de estudos em universidades americanas

Atividades extracurriculares, como projetos sociais, competições e hobbies, são cruciais para admissão e subsídio em instituições; Crimson Education dá 10 dicas para ser aprovado

08/11/2021 às 09h42
Por: Gideone Rosa Fonte: PressUp
Compartilhe:
"As universidades renomadas são as que mais oferecem bolsas de estudo. Quanto mais informação, maiores as chances de o brasileiro conquistar essas oportunidades", diz o especialista.

"Fazer o bem sem olhar a quem" traz não apenas satisfação pessoal como também pode ajudar na aprovação e até na conquista de bolsa de estudos em universidades americanas. Participar de voluntariado e de projetos sociais são algumas das atividades extracurriculares fundamentais levadas em consideração na avaliação das instituições. A consultoria educacional Crimson Education ajuda no desenvolvimento desse potencial e dá 10 dicas para quem quer uma das disputadas vagas.

"As universidades dos Estados Unidos procuram talentos que vão sair dali e conquistar o mundo, que serão lideranças em suas áreas e países. Participar de atividades demonstra o engajamento do candidato com os interesses dele, é um indicativo de que ele é inteligente, criativo e vai atrás de seus objetivos", pontua Rafael Bento, gerente da Crimson Education Brasil. No processo seletivo americano, atividades extracurriculares e liderança pesam 30%, critérios acadêmicos 40%, e redações e entrevistas 30%. Quanto maior o nível das atribuições, mais evidente é, para os avaliadores, de que a pessoa vai conseguir aproveitar ao máximo o conhecimento e as oportunidades que o ambiente universitário oferece - e as chances de que seja bem sucedida pessoal e profissionalmente.

Enquanto no Brasil a avaliação para admissão em faculdades é medida pelas notas no vestibular ou no Enem, que mensuram se a pessoa é academicamente qualificada para o curso pretendido, nos Estados Unidos o processo de candidatura, conhecido como application, é um sistema holístico, que leva em consideração uma combinação de critérios, como histórico escolar, cartas de recomendação, entrevistas, atividades extracurriculares e exames padronizados. Muitos estudantes não têm conhecimento sobre as possibilidades de estudar fora nem que podem conseguir bolsa devido a afazeres cotidianos. "As universidades renomadas são as que mais oferecem bolsas de estudo. Quanto mais informação, maiores as chances de o brasileiro conquistar essas oportunidades", diz o especialista.

Ativismo social, participação em ONGs ou grêmio, pesquisas, competições científicas, esportes, jornal escolar, canal no Youtube, retiro religioso, intercâmbio, dança, teatro, banda são alguns dos compromissos fora do currículo obrigatório que contam pontos - e ajudam no desenvolvimento pessoal, intelectual e físico dos estudantes. "As atividades vistas com bons olhos são aquelas em que o candidato elevou ao máximo o potencial, tanto em posições de liderança quanto de impacto. Quanto maior o alcance e a posição de destaque, premiações e honras, mais impressionante aos olhos dos avaliadores", conta Bento. A depender da área de estudos desejada, algumas ocupações têm maior peso, como startups e olimpíadas internacionais para quem tem interesse em tecnologia ou almeja entrar no MIT (Massachusetts Institute of Technology) ou no Caltech (California Institute of Technology).

Estudantes que começam a se preparar no primeiro ou segundo ano do ensino médio aumentam as chances de admissão em até quatro vezes, segundo o gerente. A Crimson Brasil ajuda os alunos a criarem um plano de ação para que ele se desenvolva e tenha um perfil competitivo, com suporte completo para a candidatura nas universidades e para obtenção de bolsas de estudo e tutoria para provas. A consultoria dá 10 dicas para ter engajamento em atividades extracurriculares e conquistar uma disputada vaga nas prestigiadas instituições:

1 Planeje - Pense à frente: analise onde você está e onde quer chegar e trace um plano. Inicie a preparação para o futuro o quanto antes

2 Faça o que gosta - Não adianta se envolver em algo que não te dê prazer. Identifique suas áreas de interesse, desde atividades sociais, esportivas, musicais, artísticas, científicas ou culturais

3 Lidere - Ocupe posições de liderança, mostre protagonismo na atividade

4 Crie - Crie algo novo, pense fora da caixinha e demonstre criatividade e veia empreendedora

5 Dê o seu melhor - Procure os melhores resultados independentemente da área de atuação. Conquiste posições e galgue cargos e vitórias

6 Esteja genuinamente engajado - Não há um número mínimo de horas dedicadas às atividades extracurriculares, mas as universidades valorizam quando há comprometimento, paixão e interesse real

7 Evolua - Tenha em mente o desenvolvimento e a evolução dos seus projetos

8 Não esqueça os estudos - O conhecimento acadêmico também é extremamente importante, então valorize o aprendizado e preze por boas notas

9 Divida bem o seu tempo - Otimize seu tempo entre o colégio, as atividades e o descanso. Planeje a rotina e os fins de semana. Pode ser desafiador, mas você consegue

10 Faça a diferença - Quanto maior o impacto atingido em determinado ambiente, bairro, cidade, estado ou país, maior a relevância - e, consequentemente, os benefícios à sociedade

Altruísta, engajado e ávido por atividades culturais e sociais, o brasileiro tem muito potencial para ser aprovado e conseguir bolsa de estudos nas universidades americanas. "Preparamos os estudantes para que, através dessa oportunidade, e tenham crescimento pessoal e profissional e sejam líderes de suas gerações", afirma Bento.

Sobre a Crimson Education

Fundada em 2013, a consultoria educacional e internacional oferece suporte especializado na preparação de alunos para que sejam aceitos nas mais renomadas universidades dos EUA, Reino Unido e Canadá. Anualmente, centenas de alunos da Crimson Education conquistam aprovações em universidades da Ivy League (em que se incluem Harvard e Yale) e em outras instituições renomadas como Stanford, MIT, UCLA, Johns Hopkins University, NYU, UC Berkeley, Oxford, Cambridge, University of Toronto, UBC, entre outras. Neste ano, 40% de alunos brasileiros obtiveram aprovações em uma das 20 melhores universidades dos Estados Unidos, 100% em uma das 10 melhores do Reino Unido e 83% em uma das três melhores do Canadá.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias