Sábado, 25 de Setembro de 2021
30°

Pancada de chuva

Jataí - GO

Dólar
R$ 5,33
0%
Euro
R$ 6,25
-0.001%
Peso argentino
R$ 0,05
+0.049%
Bitcoin
R$ 268,773,25
+2.269%
Bovespa
113,282,67 pontos
-0.69%
Geral Roubo de energia

Jataí está entre as cidade que mais tem roubo de energia

Companhia destaca as 10 mais nesse tipo de crime

09/09/2021 às 09h23
Por: Gideone Rosa Fonte: Enel/JN
Compartilhe:
Os custos que compõem a tarifa de energia da distribuidora são divididos entre os consumidores e todos os clientes acabam sendo afetados pelos furtos de energia, inclusive aqueles que estão com os seus sistemas de medição em conformidade e pagam suas cont
Os custos que compõem a tarifa de energia da distribuidora são divididos entre os consumidores e todos os clientes acabam sendo afetados pelos furtos de energia, inclusive aqueles que estão com os seus sistemas de medição em conformidade e pagam suas cont

ENEL DISTRIBUIÇÃO GOIÁS DIVULGA CIDADES COM MAIOR ÍNDICE DE FURTO DE ENERGIA NO ESTADO  

Energia furtada anualmente seria suficiente para abastecer uma cidade do porte de Morrinhos por um ano.  

Goiânia, 8 de setembro de 2021 – A Enel Distribuição Goiás realizou um balanço de furtos de energia no Estado. Somente no primeiro semestre deste ano, a companhia inspecionou mais de 131 mil unidades consumidoras, entre residências, comércios e indústrias, com suspeitas de fraudes em Goiás. Destas, cerca de 31 mil apresentaram alguma irregularidade e foram regularizadas após inspeção da companhia. Nesses casos, os municípios do Entorno - Valparaíso, Luziânia, Águas Lindas, Novo Gama e Cidade Ocidental - são responsáveis por 24% das ocorrências de todo o Estado. Também estão entre os 10 primeiros colocados as cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Rio Verde.  

Quando analisado o quadro de regularizações em relação ao percentual de clientes de cada município, as cidades de Minaçu (3,5% dos clientes) e Nova Crixás (3,3% dos clientes) são as campeãs em furto de energia no Estado. 

Em Goiás, a distribuidora estima que, anualmente, é furtado o equivalente a 131 Gigawatt-hora (GWh), energia suficiente para abastecer, por exemplo, todo o município de Morrinhos por um ano. A diretora de Operações Comerciais da Enel Distribuição Goiás, Alessandra Kozlowski, explica que além de ser crime, com pena prevista de um a oito anos de reclusão, o furto de energia, popularmente conhecido como “gato”, prejudica diretamente a qualidade do fornecimento de energia e põe em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica sem a capacitação adequada e os devidos cuidados. “As ligações irregulares sobrecarregam a rede elétrica e podem causar curtos-circuitos, ocasionando interrupções no fornecimento de energia inclusive para os clientes regulares da companhia, que pagam as contas em dia”, afirma.  

Neste ano, a Enel, em parceria com a Polícia Civil, realizou 33 ações de combate ao furto de energia em Goiás e 11 pessoas foram presas. Este número é quase três vezes superior ao que foi registrado em todo o ano passado, quando foram realizadas 13 ações e cerca de 20 pessoas foram presas. “O nosso objetivo com esse trabalho de combate às perdas é garantir aos nossos clientes uma tarifa adequada e justa e contribuir para evolução da qualidade do fornecimento da energia distribuída”, afirma a diretora.  

Tecnologia 

Alessandra acrescenta que além das inspeções e ações contra o furto de energia, a empresa está investindo em novos sistemas e tecnologias para aumentar a eficiência de seus processos de combate às perdas de energia. “Em todo o Estado, a companhia já instalou 1.950 equipamentos de medição blindada. Esse tipo de tecnologia permite realizar o acompanhamento do consumo de energia, pois os aparelhos são instalados diretamente no poste de energia, assegurando a proteção da medição de ações externas e assim garantindo registro correto da energia utilizada pelo cliente. Desta forma, não é possível realizar quaisquer tipos de fraudes na medição do consumo, uma vez que a energia consumida é medida ainda no poste da distribuidora”, destaca.  

A Enel Distribuição Goiás também realiza inspeções periódicas nos medidores de energia dos clientes com o objetivo de assegurar a qualidade da medição. Em caso de suspeita de falha ou alteração no medidor de energia, o equipamento é retirado para avaliação no Laboratório de Calibração da companhia, que é certificado pelo Inmetro, tem acreditação ISO 17025 e é frequentemente auditado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Nesses casos o cliente pode acompanhar tanto a retirada do aparelho quanto sua análise laboratorial. 

Prejuízos 

Além de prejudicar a qualidade do fornecimento de energia de todos os clientes, os “gatos” impactam, também, o valor da tarifa, já que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) leva em conta as perdas de energia para calcular o valor da tarifa de cada distribuidora do país. Desta forma, os custos que compõem a tarifa de energia da distribuidora são divididos entre os consumidores e todos os clientes acabam sendo afetados pelos furtos de energia, inclusive aqueles que estão com os seus sistemas de medição em conformidade e pagam suas contas em dia.  

Os clientes da Enel Distribuição Goiás podem denunciar o furto de energia pelo site da companhia (http://www.enel.com.br), pelo aplicativo Enel Goiás, disponível para Android e iOS, ou pela Central de Atendimento (0800 062 01 96). Não é necessário se identificar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias