Sábado, 25 de Setembro de 2021
30°

Pancada de chuva

Jataí - GO

Dólar
R$ 5,33
0%
Euro
R$ 6,25
-0.001%
Peso argentino
R$ 0,05
+0.049%
Bitcoin
R$ 268,773,25
+2.269%
Bovespa
113,282,67 pontos
-0.69%
Geral Proteína animal

Milho como protagonista:

Encontro discute oportunidades e desafios para a cadeia da proteína animal

03/09/2021 às 10h13
Por: Gideone Rosa Fonte: Abramilho
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Grupo busca alternativas para abastecimento das agroindústrias de carne de frango e suína

Uma reunião de trabalho promovida pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), na tarde desta quinta-feira (2), reuniu pesquisadores de cinco unidades da Embrapa, além de representantes nacionais de entidades de classe e produtores de grãos e de carne Na pauta, a otimização da cultura do milho na região Sul do país, que busca alternativas para atender a crescente demanda das agroindústrias.

Presidente do conselho consultivo da ABPA, o ex-ministro da Agricultura Francisco Turra (foto) lidera um movimento neste sentido e, após trabalhar no incentivo ao cultivo de cereais de inverno, com crescimento de 50% das lavouras de trigo no Rio Grande do Sul e 70% em Santa Catarina, quer resgatar um cereal estratégico para a proteína animal. Foram duas quebras sucessivas do milho na região Sul que deixaram os produtores apreensivos.

“Nos últimos 10 anos, o milho cresceu no país 60%, enquanto no RS e em SC caiu 23%. Isso retrata o drama que estamos vivendo com a ausência dessa matéria-prima fundamental, com a impossibilidade de deixarmos de ser estados importadores. Queremos produzir aves, suínos, vacas leiteiras e, também, exportar grãos. Jamais falaremos contra o livre mercado,” explicou Turra, referindo-se à valorização do milho brasileiro o exterior. 

Abramilho

O presidente institucional da Abramilho, Cesário Ramalho da Silva, destacou o potencial e a necessidade do milho ser protagonista nas lavouras brasileiras. “Tivemos uma evolução extraordinária na genética. Se não, com a seca que tivemos de março a junho no país não teríamos colhido quase 60% da nossa safra. Além disso, temos o amadurecimento de toda a cadeia, especialmente do produtor. O milho é a segurança alimentar do nosso país e de vários outros, além de oferecer segurança também na questão energética,” lembrou.

Santa Catarina

Secretário da Agricultura do Estado, Altair Silva falou do trabalho de fortalecimento de cereais de inverno para a cadeia leiteira local. “Em parceria com as entidades, incentivamos financeiramente os produtores para semear culturas de inverno. Nosso programa e o bom momento do mercado possibilitaram um acréscimo de 70% na produção de trigo em Santa Catarina. O diálogo com nossos vizinhos gaúchos, além da liderança da ABPA e do ex-ministro Francisco Turra, são fundamentais para que a região Sul evolua na produção de cereais de inverno,” lembrou.

Embrapa Milho

Chefe-geral da Embrapa Milho e Sorgo, de Sete Lagoas (MG), Frederico Ozanan Durães citou a fala do presidente Ramalho: “o milho é o nosso ouro!” Ele argumentou que ainda é possível intensificar o aumento de tecnologias para otimizar culturas como o milho. “O Brasil pratica uma agricultura modernizante, mas notadamente ‘a céu aberto’, com condições ambientais variáveis e adversas. Por isso, intensificar sistemas de cultivo é iniciativa estratégica para a sustentabilidade agropecuária, ambiental, social e econômica.”

Para a região Sul do Brasil, o pesquisador sugeriu ampliar o leque de opções de culturas, inclusive para duas a três safras ao ano, objetivo de uma frente paralela que busca ampliar o número de safras no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. “É a estratégia do ‘antecipe’: contribuir para aumentar a produção e mitigar os efeitos ambientais – seca, frio, enfezamentos, vazio sanitário da soja, etc,” destacou Durães na fala aos participantes.

Participações

A reunião contou ainda com as participações do presidente da ABPA, Ricardo Santin; do presidente da FAESC, José Zeferino Pedrozo; do presidente da FecoAgro/SC, Ivan Ramos; do economista-chefe da FecoAgro/RS, Tarcísio Minetto; do presidente da ACERGS, Roges Pagnussat; do chefe-geral da Embrapa Suínos e Aves, Everton Krabbe, Trigo, Jorge Lemainski, Pecuária Sul, Fernando Flores Cardoso, e, representando a Clima Temperado, André Andres; do presidente da ASGAV, José Eduardo dos Santos; do presidente do SIPS-RS, José Roberto Goulart; do presidente do Fundesa-RS, Rogério Kerber; do coordenador de trigo da FARSUL, Hamilton Jardim; do presidente da FETAESC, José Walter Dresch; do presidente da AMAV, Lindomar Rodrigues, e do diretor da AVES, Nélio Hand; além de executivos das maiores agroindústrias produtoras de carnes de aves e suínos do país. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
AgroNegócio
AgroNegócio
Sobre Aqui você vai encontrar notícias e artigos dos mais renomados comentaristas e gente do agro falando sobre o tema.
Jataí - GO Atualizado às 13h21 - Fonte: ClimaTempo
30°
Pancada de chuva

Mín. 19° Máx. 35°

Dom 33°C 19°C
Seg 33°C 20°C
Ter 34°C 22°C
Qua 35°C 21°C
Qui 36°C 20°C
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias