Sábado, 25 de Setembro de 2021
29°

Pancada de chuva

Jataí - GO

Dólar
R$ 5,33
0%
Euro
R$ 6,25
-0.001%
Peso argentino
R$ 0,05
+0.049%
Bitcoin
R$ 268,773,25
+2.269%
Bovespa
113,282,67 pontos
-0.69%
Geral Vacinar

Google vai exigir que seus funcionários sejam vacinados contra o coronavírus

"Qualquer pessoa que venha trabalhar em nossos campi precisará ser vacinada"

31/07/2021 às 11h58
Por: Gideone Rosa Fonte: Mackenzie/JN
Compartilhe:
O Google implementará essa política nos Estados Unidos nas próximas semanas, e em outras regiões logo a seguir.
O Google implementará essa política nos Estados Unidos nas próximas semanas, e em outras regiões logo a seguir.

Por Vivaldo José Breternitz

O Google exigirá que seus funcionários sejam vacinados contra o coronavírus antes de poderem retornar aos escritórios da empresa. "Qualquer pessoa que venha trabalhar em nossos campi precisará ser vacinada", disse o CEO do Google, Sundar Pichai, em um e-mail que a empresa enviou aos seus funcionários nesta semana. "Ser vacinado é uma das maneiras mais eficazes de manter nossa saúde e a de nossas comunidades nos próximos meses", complementou o executivo.

O Google implementará essa política nos Estados Unidos nas próximas semanas, e em outras regiões logo a seguir. A exigência não se aplicará a outras áreas até que as vacinas estejam amplamente acessíveis nelas; a empresa diz que haverá exceções para os funcionários que não podem ser imunizados por razões médicas ou outras razões muito relevantes.

O Google não disse qual a porcentagem de seus funcionários já vacinados, mas Pichai observa na mensagem que tem sido "encorajador ver taxas de vacinação muito altas para nossa comunidade Google em áreas onde as vacinas estão amplamente disponíveis".

No mesmo e-mail, Pichai também anunciou que o Google está adiando a data de retorno ao trabalho presencial. A empresa agora espera ter seus funcionários nos escritórios, em tempo parcial, até 18 de outubro, em vez de setembro, conforme planejado anteriormente.

O anúncio segue uma decisão semelhante tomada pela Apple em função do aumento do número de casos de covid-19 nos Estados Unidos e em outras partes do mundo devido à disseminação da variante Delta do vírus, mais contagiosa.

Pichai disse também que a empresa continuará observando os dados sobre a pandemia cuidadosamente, e avisará seus funcionários sobre o retorno total aos escritórios com pelo menos 30 dias de antecedência.

O autor

Vivaldo José Breternitz, Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias