Domingo, 20 de Junho de 2021 11:53
64 99648-7654
Geral Contas de HM

TCM rejeitou contas de Humberto Machado referente ao ano de 2011

Se isentando passa a bola para Câmara Municipal de Jataí

09/06/2021 10h14
841
Por: Gideone Rosa Fonte: CAM Jataí
Cardoso afirmou que o prefeito à época, Humberto Machado (prefeito de Jataí pela quinta vez, desde o último dia 1º de janeiro), não pode ser punido pelos erros apontados pelo TCM. “Foi apenas um erro da área técnica, não houve usurpação das atribuições do
Cardoso afirmou que o prefeito à época, Humberto Machado (prefeito de Jataí pela quinta vez, desde o último dia 1º de janeiro), não pode ser punido pelos erros apontados pelo TCM. “Foi apenas um erro da área técnica, não houve usurpação das atribuições do

Em peregrinação e munidos de documentos o secretário Walter Pedro Cardoso vai em comitiva à Câmara Municipal para explicar tais números.

Abaixo leia essa e outras ações do Legislativo Municipal de Jataí

Na abertura da primeira temporada de sessões ordinárias da Câmara Municipal de Jataí no mês de junho, nesta terça-feira, dia 8, diversos projetos e requerimentos foram discutidos e votados no plenário João Justino de Oliveira.

A próxima reunião plenária está prevista para esta quarta-feira, dia 9, a partir das 8 horas da manhã, novamente com transmissão ao vivo pela TV e pela Rádio Câmara, por meio do site www.jatai.go.leg.br, do YouTube e das redes sociais do legislativo jataiense.

Contas de Humberto Machado

Ainda nesta terça-feira, à tarde, na sala da presidência, os vereadores receberam o secretário Municipal da Fazenda, Valter Pedro Cardoso, acompanhado de parte de sua equipe. Eles forneceram explicações sobre as contas de gestão de 2011, que são objeto de parecer desfavorável emitido pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM-GO).

Desde 2020 tramita na Câmara Municipal o projeto de decreto legislativo nº 2, que dispõe sobre a aprovação do parecer prévio pela rejeição das contas de gestão executivo jataiense de 2011. Cardoso afirmou que o prefeito à época, Humberto Machado (prefeito de Jataí pela quinta vez, desde o último dia 1º de janeiro), não pode ser punido pelos erros apontados pelo TCM. Ele alega que não houve dolo nem prejuízos aos cofres públicos. “Foi apenas um erro da área técnica, não houve usurpação das atribuições do legislativo, numa época em que não existiam os controles hoje vigentes”, afirmou.

O PDL 2 pode voltar à pauta da sessão ordinária desta quarta-feira. De autoria da Comissão de Finanças, Orçamento e Economia da legislatura passada, o projeto é baseado no relatório elaborado pelo então vereador Pastor Luiz Carlos, que foi favorável à rejeição das contas do executivo, com o apoio do presidente da Comissão no período 2019/2020, o então vereador Thiago Maggioni. O outro membro do colegiado, o então vereador Creso Vilela foi voto vencido.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias