Segunda, 19 de Abril de 2021 19:32
64 99648-7654
Geral Economia

TRÊS HOSPITAIS DE GOIÁS VÃO ECONOMIZAR CERCA DE R$ 330 MIL POR ANO COM CONTA DE ENERGIA

Companhia investiu mais de R$ 2,2 milhões em obras de eficiência energética no Hospital Araújo Jorge, em Goiânia; no Hospital Evangélico, em Anápolis; e no Hospital do Câncer de Rio Verde.

01/04/2021 08h23
242
Por: Gideone Rosa Fonte: Assessoria
Para a superintendente executiva do Hospital do Câncer de Rio Verde, Iara Alonso, a parceria com a Enel atendeu duas necessidades: economia e baixa manutenção com a iluminação e adequação às exigências da Vigilância Sanitária
Para a superintendente executiva do Hospital do Câncer de Rio Verde, Iara Alonso, a parceria com a Enel atendeu duas necessidades: economia e baixa manutenção com a iluminação e adequação às exigências da Vigilância Sanitária

Goiânia, 31 de março de 2021 – A Enel Distribuição Goiás investiu mais de R$ 2,2 milhões em obras de eficiência energética no Hospital Araújo Jorge, em Goiânia, no Hospital Evangélico Goiano, em Anápolis, e no Hospital do Câncer de Rio Verde, por meio do programa Enel Compartilha Eficiência e com financiamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Foram substituídas cerca de 6,8 mil lâmpadas amarelas por outras de LED, que são mais econômicas, eficientes e duram até 10 vezes mais que as lâmpadas comuns.   

O responsável pela área de Sustentabilidade da Enel Distribuição Goiás, Adriano Faria, explica que a troca de iluminação vai proporcionar mais de 1.000 MWh/ ano de economia de energia para os hospitais, o equivalente ao consumo médio anual de aproximadamente 580 residências. “Em reais, isso representa uma economia de aproximadamente R$ 330 mil por ano na conta de luz”, explica.  

O presidente da Associação de Combate ao Câncer em Goiás (ACCG), Cláudio Cabral, conta que além da troca de lâmpadas no Hospital Araújo Jorge, o projeto contemplou a instalação de um sistema de ar condicionado central, do tipo multi-split, a troca de 77 equipamentos de ar condicionado e a implementação de um sistema de aquecimento solar, com capacidade de 3.500 litros de água. “Por sermos uma instituição sem fins lucrativos, iniciativas como essa são extremamente importantes para conseguirmos manter a sustentabilidade do nosso atendimento aos mais de 1,5 mil pacientes que passam por aqui todos os dias. O valor economizado na conta de energia poderá ser investido em melhorias estruturais, modernização de equipamentos e compra de medicamentos”, comenta. 

Para a superintendente executiva do Hospital do Câncer de Rio Verde, Iara Alonso, a parceria com a Enel atendeu duas necessidades: economia e baixa manutenção com a iluminação e adequação às exigências da Vigilância Sanitária, já que as lâmpadas de LED não acumulam sujeira e insetos. “Hoje atendemos mais de 500 pessoas dias, o consumo de energia é imenso. Com a economia alcançada, teremos condições de oferecer maior qualidade aos nossos pacientes. Esperamos ter a oportunidade de novas parcerias como essa, pois o beneficio é revertido para toda a sociedade.” 

Chamada pública 

Os projetos de eficiência energética dos três hospitais foram selecionados em chamada pública para financiamento de projetos com foco no consumo eficiente de energia elétrica. Desde 2017, quando a Enel assumiu a distribuição de energia em Goiás, já foram investidos R$ 63,8 milhões em 38 projetos, que além de troca de lâmpadas prevê substituição de aparelhos de ar-condicionado e instalação de usinas fotovoltaicas, entre outras iniciativas. 

Os projetos são financiados com recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Somente em 2020, na Enel Distribuição Goiás, os projetos proporcionaram uma economia no consumo de energia estimada em 10.457 MWh/ano, o que seria suficiente para abastecer 4.357 mil residências com um consumo mensal de 200 kWh por mês.  

Além dos benefícios econômicos, os projetos de eficiência energética têm um impacto positivo ao meio ambiente. Ao promover o consumo sustentável e eficiente de energia, evitam a emissão de mais de 645 toneladas por ano de gás carbônico (CO2), um dos principais responsáveis pelo aquecimento global. Para efeito de comparação, esse volume equivale ao plantio de 4.355 árvores por ano. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias