Segunda, 19 de Abril de 2021 18:49
64 99648-7654
Educação Exercitar

Atividade física ajuda no combate ao coronavírus, mas estresse prejudica

Consumindo vitaminas C e D, a tendência é a de que o seu sistema imunológico crie um ‘escudo’

13/03/2021 09h01
236
Por: Gideone Rosa Fonte: J.N
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Além da prevenção recomendada pelas autoridades de saúde, como uso de máscaras, distanciamento social e higienização constante das mãos, é fundamental estar atento ao corpo e à mente para ter uma vida mais saudável.

Com recordes diários de contaminação e mortes, o Brasil é hoje o epicentro da epidemia de coronavírus no mundo, superando os Estados Unidos no número de mortes diárias. Em meio à pandemia descontrolada, um estudo realizado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) apontou que a irisina, um hormônio liberado pelos músculos durante a realização de exercícios físicos, pode ter efeito terapêutico em casos de Covid-19. “Isso reforça a necessidade de nos cuidarmos. A atividade física libera irisina e aumenta a imunidade, dificultando que o coronavírus entre na célula de gordura”, explica o mestre em anatomia humana e doutor em neuroanatomia, Mario Sabha.

O educador físico e personal trainer, Wagner Felix (foto), não só concorda como acrescenta que a prática regular de atividade física pode ajudar até quem pegou a covid-19. “Uma pessoa contaminada, que tem como hábito a prática de exercício, tende a possuir um sistema imunológico mais resistente e fortalecido, o que pode colaborar para que a doença não se agrave”, explica.

Mas a quantidade de gente que tem o hábito de praticar atividade física no país não ajuda. “Menos de 10% da população brasileira”, afirma Wagner. “É como você entrar em um campo de batalha com ou sem escudo. Se você faz atividades físicas regularmente, ao menos 3 vezes por semana e se alimenta corretamente, consumindo vitaminas C e D, a tendência é a de que o seu sistema imunológico crie um ‘escudo’ contra as infecções. Quando não há essa prática, você estará menos protegido para a batalha”, compara o educador físico.

Além da atividade física, é preciso não esquecer da parte emocional e procurar viver longe do estresse. Ele origina uma substância que, na contramão da irisina e em dose elevada, pode fazer mal à saúde: o cortisol, conhecido como ‘hormônio do estresse’. “Deprime o nosso sistema imunológico e nos deixa vulneráveis a infecções. Em excesso, ele pode inclusive gerar comorbidades que se tornam riscos altos em caso de contaminação pelo coronavírus: a hipertensão e o diabetes”, alerta Mario Sabha.

Sabha diz que é preciso dosar o consumo de notícias que possam causar nervosismo em excesso, fazendo mal à saúde. “É importante saber o que está acontecendo em sua cidade, estado e país, mas tome o cuidado de não se deixar levar pelo pânico que, eventualmente, determinados assuntos podem provocar”, alerta. O doutor em neuroanatomia acrescenta que, em casos mais severos de crises emocionais, é preciso buscar tratamento. “Questões psicoemocionais também podem ser tratadas por meio de terapias metafísicas e neurolinguísticas, além da psicoterapia, o importante é escolher uma abordagem com a qual a pessoa tenha uma identificação”, finaliza.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Saúde
Sobre Saúde
Dicas de saúde para que você tenha uma vida plena.
Jataí - GO
Atualizado às 18h29 - Fonte: Climatempo
28°
Muitas nuvens

Mín. 18° Máx. 31°

28° Sensação
9.4 km/h Vento
44.2% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (20/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens
Quarta (21/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias