terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Saúde bucal - Periodontite é mais comum do que se imagina, alerta dentista

Saiba por que você deve ficar atento a esse problema e quais cuidados ter no dia a dia, para evitá-lo

A periodontite é uma doença muito comum entre a população adulta, atualmente, cerca de 50% das pessoas adultas sofrem com o problema. No entanto, muita gente acaba não levando a sério, o que pode resultar na perda dos dentes e no desenvolvimento de doenças sistêmicas.  Apesar de ser uma doença grave, existe tratamento. “Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, menores são as consequências em relação à saúde bucal e estética do sorriso”, salienta o cirurgião dentista Paulo Zahr, presidente da OdontoComapny. 

Segundo Zahr, a periodontite é a evolução da gengivite (infecção causada, principalmente, por higiene bucal inadequada) não tratada. No entanto, ao contrário da primeira, que atinge apenas a gengiva, a periodontite afeta também os tecidos que dão suporte aos dentes, como o osso alveolar (ao redor da raiz dos dentes) e o ligamento periodontal, sistema fibroso que liga o dente ao osso alveolar. “A maior preocupação é o risco de as bactérias presentes na infecção caírem na corrente sanguínea, o que aumenta as possibilidades de doenças cardíacas e outros problemas sérios, no mais, a periodontite destrói os ossos e ligamentos que dão suporte ao dente e quando o paciente sofre com o problema, é comum que os dentes fiquem moles ou até mesmo mudem de posição na arcada”, afirma.

Apesar de provocar tantos transtornos, a doença tem tratamento. “Quando temos uma doença no estágio inicial uma limpeza profunda com a raspagem já é o suficiente, mas, quando o quadro está avançado, é necessário fazer uma cirurgia. O uso de medicamentos também é bastante comum, pois a periodontite é um processo infeccioso, que precisa ser controlado”, explica Zahr. Para ele, a prevenção ainda é a melhor arma contra a periodontite. Por isso, o ideal é manter uma boa higiene bucal, escovando os dentes sempre após as refeições e usando o fio dental regularmente. “Também é  importante fazer a profilaxia pelo menos uma vez ao ano, pois esse procedimento remove a placa bacteriana e o tártaro, que são os principais causadores das doenças periodontais”, finaliza.

Nenhum comentário: