terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Alego pode ser a primeira Casa de Leis do País a fazer parte do Pacto Global da ONU

Iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) visa promover o diálogo entre empresas, governos e sociedade civil para o desenvolvimento de um mercado global mais justo, inclusivo e sustentável 

Buscando desenvolver ações voltadas para o fortalecimento da pauta sustentável no âmbito do Poder Legislativo, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), discutiu, durante reunião realizada nesta segunda-feira, 07, com o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO), Engenheiro Francisco Almeida, a possibilidade de tornar o Parlamento goiano a primeira Casa de Leis do País a ser signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo. Durante o encontro, o titular do órgão também entregou ao chefe do Legislativo estadual o Certificado de Reconhecimento Público à Alego em razão dos relevantes serviços prestados nos acordos de cooperação técnica com a entidade, que visa proporcionar conhecimento e ciência aos parlamentares no que tange ao andamento de obras custeadas pelo Estado de Goiás. 

Atento às questões ambientais e aos desafios enfrentados pela sociedade, o presidente Lissauer destacou a importância do projeto e do ingresso do Parlamento goiano no programa. “Trabalhar para implementar uma pauta sustentável nas esferas públicas e privadas deve ser uma das prioridades de todos os gestores. Por isso, vejo com muito otimismo essa proposta que, além de trazer maior visibilidade para o Poder Legislativo, também fará com que a Alego esteja inserida nos principais temas globais, se posicionando, dessa forma, na liderança da discussão sobre esse assunto no Estado. Vamos trabalhar nesse sentido e esperamos em breve assinarmos o termo de adesão junto à ONU”, afirmou Lissauer.  

Ainda durante a audiência, o presidente Francisco Almeida também propôs ao chefe da Casa de Leis a viabilização de um convênio com o Poder Legislativo para a execução do projeto Cidades Verdes nos municípios goianos. A captação de recursos para a iniciativa será realizada pelo Pacto Global e o fornecimento do programa será feito pelo Crea-GO em parceria com a Alego. Já a capacitação profissional dos gestores que atuarão no projeto será de responsabilidade da ONU-Habitat. Segundo Lissauer, a expectativa é que a Assembleia Legislativa formalize nos próximos meses o acordo junto à entidade. “É um programa muito interessante e nós pretendemos sim ser parceiros do Crea neste projeto”, pontuou Lissauer. 

Pacto Global 

Lançado em 2000 pelo então secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, o Pacto Global é hoje a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, com mais de 14 mil membros em quase 80 redes locais, que abrangem 160 países. A iniciativa consiste em uma chamada para as empresas alinharem suas estratégias e operações a 10 princípios universais nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção e desenvolverem ações que contribuam para o enfrentamento dos desafios da sociedade.  

Quem integra o Pacto Global também assume a responsabilidade de contribuir para o alcance da agenda global de sustentabilidade. Em 2015, os 193 países-membros das Nações Unidas aprovaram, por consenso, a Agenda 2030, que tem como principal pilar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS. Trata-se de um plano de ação de 2015 a 2030. 

Signatário do Pacto Global desde o mês de maio de 2019, o Crea-Go vem trabalhando para mobilizar os participantes do Sistema Confea/Crea, especialmente as empresas diretamente relacionadas a ele e as organizações que atuam junto ao Sistema para que também se tornem signatárias, estabelecendo pontes entre essas entidades e a Rede Brasil do Pacto Global (RBPG). Após a adesão à iniciativa, a Assembleia Legislativa de Goiás será a primeira do País a se tornar signatária do projeto. 

Nenhum comentário: