Esporte

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Em carta aberta Mauro Filho diz não ser mais candidato a nenhum cargo público


Envolvido também no escândalo da Rachadinha, delito que envolve boa parte do Legislativo Jataiense, Mauro Filho vem a público e fala sobre o que o levou a não concorrer a nenhum cargo público eletivo.

O escândalo da Rachadinha envolveu 4 vereadores, o "vereador" Mauro Filho, (foto) que recorreu e conseguiu paralisar o processo, João Rosa que renunciou e os ex-vereadores Marcos Antônio e Gildenício Santos (caçados). 

Não distantes dessa realidade outros vereadores, nomes que não vieram a público, também dessa Legislatura, estão sendo investigados coisa que até o momento nada foi publicado a respeito, talvez por segredo de justiça. 

Apesar dessa Legislatura estar chegando ao fim o povo aguarda os procedimentos do MP.

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO JATAIENSE

Caras amigas, caros amigos, cidadãs e cidadãos de Jataí,

Estamos em um ano eleitoral e, com a aproximação da data marcada para as eleições, intensificam-se nas ruas e nas redes sociais as especulações a respeito do meu futuro político. São muitas as pessoas, especialmente aquelas que já confiaram seu voto ao meu nome em pleitos anteriores, que perguntam se serei candidato ou não neste ano.

Por isso venho por meio desta carta aberta, um documento público, esclarecer a todos aqueles com os quais não pude conversar pessoalmente, que, por motivos estritamente pessoais, resolvi não me candidatar a nenhum cargo público em 2020. Ou seja, pretendo cumprir meu terceiro mandado como vereador até o próximo dia 31 de dezembro e voltar, por ora, a ser um cidadão dedicado somente a minha família, aos amigos e aos meus afazeres particulares.

Quero aproveitar esta oportunidade para também deixar claro que não haveria qualquer impedimento jurídico caso eu decidisse ser novamente candidato a qualquer cargo político. Os processos nos quais sou acusado de crimes que não cometi, tanto na justiça comum quanto no âmbito do Conselho de Ética da Câmara Municipal de Jataí, não impedem que eu exerça meu legítimo direito de voltar a disputar uma cadeira no legislativo ou entrar no pleito majoritário.

Minha escolha por ficar fora da disputa eleitoral deste ano deve-se exclusivamente a motivações pessoais. Já são quase dois anos de intenso desgaste, em que meu trabalho em benefício do povo de Jataí foi extremamente prejudicado pela necessidade de cuidar da minha defesa, tanto na justiça comum quanto no legislativo.

São quase dois anos de grande sacrifício, não só para mim, mas também para toda a minha família, que injustamente foi arrastada para o turbilhão. Ficando fora da política, mesmo que retorne à vida pública no futuro, será menos difícil e doloroso suportar o período pelo qual ainda terei de passar defendendo minha honra, limpando meu nome. De certa forma, será também uma maneira de retribuir todo apoio e carinho recebido de parentes e amigos, dedicando-me mais a eles.

A todos que sempre me apoiaram, a todos que já depositaram em mim seu voto de confiança e a todos que se importam comigo e com minha família, fica meu sincero e profundo agradecimento. E um forte abraço.

Jataí, 11 de setembro de 2020

MAURO BENTO FILHO

Nenhum comentário: