sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Senta que lá vem mais história


Coisas de Portugal

 A porta pega gordo

Os monges do belíssimo Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, a 88 quilômetros de Coimbra, em Portugal, na idade média eram submetidos a um tratamento infalível contra a obesidade. Os monges que comiam no refeitório eram obrigados a buscar a própria comida na cozinha ao lado, e ninguém podia serví-los. O problema é que precisavam atravessar uma porta. E daí? É que a porta media 2 metros de altura e apenas 32 centímetros de largura. Quem não conseguisse ultrapassá-la ficava sem comer e, obviamente, emagrecia rapidinho.

Os superiores dos monges recorreram à porta “pega-gordo” porque a gula é um dos sete pecados capitais, e a obesidade os tornava menos aptos aos trabalhos braçais. Os religiosos pertenciam à extinta Ordem de Cister, os cistercienses, cujos membros trabalhavam como agricultores e produziam tudo que consumiam e também para doação. Foram pioneiros e inovadores nas técnicas de plantio e cultivo de muitos produtos em toda aquela região. Em 1834, eles foram obrigados a abandonar o Mosteiro, por decreto imperial que suprimiu as ordens religiosas de Portugal. Hoje, o Mosteiro de Alcobaça, considerado uma das sete maravilhas de Portugal, funciona como museu e uma de suas atrações é justamente a porta “pega-gordo”.

Nenhum comentário: