Seja sensato, fique em casa

Seja prudente


segunda-feira, 29 de junho de 2020

Agora pela manhã começam depoimentos sobre supostas irregularidades na ADM de Vinícius Luz

CPI Administrativa: Depoimentos começam nesta segunda-feira na Câmara Municipal

Por Francisco Cabral
Estão sendo tomados nesta segunda-feira, dia 29 de junho, agora pela manhã, no plenário João Justino de Oliveira, os primeiros depoimentos das testemunhas intimadas pela CPI Administrativa, que vai apurar supostas irregularidades cometidas pelo prefeito Vinícius Luz.

A Comissão Parlamentar de Inquérito foi solicitada pelos vereadores Carlos Miranda, Creso Vilela, Major Davi Pires e Maria Aparecida, a “Cida”. As oitivas serão transmitidas pela TV e pela Rádio Câmara. No plenário haverá distanciamento social, número limitado de pessoas no ambiente, uso obrigatório de máscara e outras medidas de prevenção à Covid-19.

Pelo prazo de 120 dias, a CPI, formada pelo presidente Creso Vilela, pelo relator Major Davi Pires e por Thiago Maggioni, investigará possíveis indícios de contratações/locações onerosas de veículos; fraude em processo licitatório convite nº03/18; contratações superfaturadas; subfaturamento de transação imobiliária de imóvel adquirido pelo prefeito com indício de lesão ao patrimônio público; vantagens indevidas a agentes públicos; ausência de alvará prévio para reforma e ampliação de imóvel adquirido pelo prefeito e utilização indevida de servidor público para tratar de interesse particular de agente público, no âmbito da administração municipal.

Encerrada a fase de audiências para ouvir as testemunhas e a defesa do prefeito, será produzido um texto pelo relator do colegiado. O relatório aprovado pela CPI, seja favorável ou contrário ao chefe do executivo, será posteriormente levado para discussão e votação em plenário, pelos dez vereadores.

Durante o recesso parlamentar, que começa no dia 1º de julho, o trabalho da comissão terá prosseguimento. Para que não haja prejuízo ao andamento da CPI, foram revogadas as férias dos servidores cujos serviços serão utilizados pelos parlamentares envolvidos na investigação.

Nenhum comentário: