Seja sensato, fique em casa

Seja prudente


quinta-feira, 21 de maio de 2020

Rio Verde reabre mais de 90% do comércio; shoppings e camelódromos estão liberados

Rio Verde abre shoppings, camelódromo e restaurantes (Foto: Wikipedia / Divulgação)
Prefeitura se baseia em notas técnicas elaboradas pela Secretaria da Saúde, as quais permitem o relaxamento das medidas de isolamento social. 
Secretário afirma que cidade possui estrutura para atendimentos.

Por Eduardo Pinheiro

Shoppings, restaurantes e camelódromos de Rio Verde estão de portas abertas a partir desta quarta-feira (20). A permissão foi dada pela prefeitura a partir de notas técnicas emitidas pela Secretaria Municipal de Saúde, que estabeleceu algumas medidas para minimizar o contágio por Covid-19 na cidade. Os donos de estabelecimentos devem, antes de tudo, assinar um termo de compromisso e assumir todo o regramento preparado para cada tipo de estabelecimento.

Os shoppings centers, por exemplos, devem ser abertos como negócio, não lazer. Assim, cinemas, quiosques, bares, espaço kids e bebedouros públicos não poderão ser utilizados. A praça de alimentação deve ser restrita a 50% da capacidade.

Já o comércio popular, conhecido como camelódromo, deve restringir em 30% a capacidade de ocupação. Os clientes não devem entrar nas lojas. Lojistas devem fazer com que a marcação de distanciamento mínimo de 1,5 metro seja repeitada, assim como cumprir a norma de de dois funcionários por estabelecimento.

Para os restaurantes, a nota técnica prevê que os estabelecimentos devem disponibilizar preferencialmente serviço à la carte; distanciamento nas filas; de 1,5 metro; “evitar falar, rir, tossir, tocar nos olhos, nariz e boca enquanto estiver se servindo”; manutenção de mesas a dois metros umas das outras; lotação máxima por mesa de duas pessoas, em cadeiras na diagonal e quatro por família.

Para todos estabelecimentos, as notas preveem procedimentos sanitários comuns para entrada de funcionários, como ficar sobre tapete umedecido em solução de hipoclorito de sódio a 1%; higienização das mãos e uso obrigatório de máscaras. Além disso, funcionários que apresentarem febre ou sintomas respiratórios deverão ser afastados do trabalho. Clique para acessar as notas técnicas.

Preparação

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Denimárcio Borges, a abertura deste tipo de estabelecimento segue um protocolo gradual que vem sendo adotado desde o fim de março. Ele explica que o decreto municipal do dia 27 de março, embora sega decreto estadual, já previa abertura gradual a partir da preparação da infraestrutura de saúde do município.

A estrutura de saúde de Rio Verde ampliou para 47 o número de leitos de enfermaria e de nove para 36 os de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Além disso, construiu um Hospital de Campanha com 100 leitos voltados exclusivamente para pacientes de Covid-19 no município.

Com isso, houve gradual abertura da atividade econômica na cidade. No entanto, segundo alerta o secretário, caso haja aumento repentino de casos, e perigo de o sistema de saúde colapsar, haverá novo fechamento. 

“Embora mais emblemático, os segmentos que abrimos nesta semana não é o mais representativo em termos percentuais da atividade econômica do município. “No decreto de 27 de abril abrimos 90% do comércio”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico.

“Ainda assim,  a população precisa manter o isolamento, evitar festas e encontros em casa. Estamos estudando multa para isso. Ainda não é momento de normalidade. O que abrimos é estritamente para compras. A pior punição para a população e para os comerciantes é termos que fechar novamente”, alerta.

Casos

Segundo o último boletim epidemiológico, divulgado na segunda-feira (18), Rio Verde possui 27 casos confirmados de Covid-19, duas mortes e seis casos em isolamento domiciliar monitorados. Apenas um está em isolamento no Hospital de Campanha. Dos contaminados, 18 já receberam alta.

 Há transmissão comunitária, ou seja, aquela que os agentes de saúde não conseguem determinar toda a cadeia de contaminação.
Fonte: Mais Goiás

Nenhum comentário: