Esporte

quarta-feira, 15 de abril de 2020

Para evitar “politicagem”, MP fiscaliza ações de enfrentamento a Covid-19 em Rio Verde

Distribuição de cestas básicas doadas pela comunidade precisam ser entregues em carros plotados pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus

Por Marcos Aurélio 
A cidade de Rio Verde foi a primeira cidade do Estado a formar um Comitê de Enfrentamento Social e Econômico ao Coronavírus. A iniciativa, que reúne associações, poder público, Ministério Público e empresários, se tornou modelo para inúmeras outras cidades. Para que as medidas não ganhem tom político e nem sirva como capital eleitoral o MP tem acompanhado de perto cada ação.

Entre ações que o Comitê realiza está a arrecadação e distribuição de cestas básicas para famílias carentes. Foi esse trabalho que se tornou alvo de uma denúncia por parte do vereador  Cabo Moraes (PPS). Nesta terça-feira , 14, ele divulgou vídeos em que questiona o fato da distribuição dos alimentos ser feito em veículos da Prefeitura de Rio Verde, plotados. Para o vereador, essa atitude se caracteriza como “politicagem”. ” Eles estão usando a máquina pública para fazer campanha já que esse ano tem eleição e o prefeito (Paulo do Vale) é candidato a reeleição”, avaliou o parlamentar.

Apesar das reclamações do vereador Cabo Moraes, o Ministério Público não compartilha da mesma posição. Segundo a promotora Renata Dantas, todas as ações realizadas para o enfrentamento a Covid-19 no município de Rio Verde é observado de perto, justamente para evitar que se tornem atitudes eleitoreiras. Ela conta que cabe a Prefeitura a distribuição das cestas básicas, assim como os kits de higiene e acompanhando de uma equipe de saúde e de assistência social, e que a utilização dos carros da Prefeitura está no radar no MP.

“Logo no início dos trabalhos do Comitê essa questão dos carros plotados com logomarca da gestão do município foi levantada justamento pela Prefeitura. Ficou acordado então que seriam feitos adesivos com a marca do Comitê e que seriam instalados nos carros que fariam a distribuição. O que ocorre é que houve a necessidade de trocar de carros maiores (Caminhonetes) para carros de passeio para dar maior mobilidade, e creio que não deu tempo de trocar a plotagem da Prefeitura”, detalhou promotora Renata Dantas ao Jornal Opção.

A promotora explica a pandemia do coronavírus promove situações novas e que precisam de uma reação emergencial do poder público. Isso por vezes pode resultar em alguns erros, mas que pontualmente estão sendo ajustados. “Estamos a cada dia aprendendo. E como são situações que exigem medidas urgentes no primeiro momento só pensamos em fazer com que os alimentos chegassem a quem necessita”, avalia.

Renata Dantas confirma que nenhuma denúncia formal sobre o uso dos carros plotados da Prefeitura de Rio Verde na distribuição de cestas básicas chegou ao seu conhecimento. No entanto, ela confirma que vai entrar em contato com a gestão municipal para cobrar que todos os carros que façam o serviço social de enfrentamento ao coronavírus sejam plotados com a marca do comitê. “Estamos tendo muito cuidado e estamos em alerta. Nosso objetivo é que as medidas sejam de angariar esforços para ajudar quem mais precisa nesse momento crítico”, diz.

O que diz a prefeitura.
O secretário de Comunicação de Rio Verde, Flávio Pagotto, falou ao Jornal Opção que a situação dos carros plotados foi uma situação isolada. Segundo ele, todos os carros que fazem a entrega das cestas básica a famílias carentes de Rio Verde são da Secretária de Assistência Social. “Os veículos que normalmente são usados para esse serviço hoje precisaram ser substituídos e os outros carros estavam com a plotagem da Prefeitura”, disse. “Mas garanto que amanhã (quarta-feira, 15) os veículos estarão com a plotagem do comitê”, completou.

Segundo ele, é do interesse da Prefeitura que todos os beneficiários entendam que a ajuda chega por meio do esforço conjunto da comunidade. ” Já foram entregues mais de mil cestas e não usavam carros plotados. Essa denúncia foi contra algo pontual”, disse.

Nenhum comentário: