Esporte

sexta-feira, 13 de março de 2020

Eleições de 2020 - O caldeirão da política Jataiense na fervura

Acompanhe análise sobre os possíveis candidatos ao Executivo de Jataí

As eleições em Jataí já se iniciaram até mesmo antes das datas determinadas pela legislação eleitoral com debates acirrados, acalorados e apaixonados nas redes sociais. 

A janela eleitoral autorizada pela Lei 13.165/15 se encerra no dia 3 de abril e já há intensas movimentações nesse sentido com os vereadores Major Davi, Carvalhinho e Kátia Carvalho, que deverão buscar a reeleição, assim como o prefeito Vinicius Luz, articulando para a definição de seus novos partidos. 

O prefeito Vinicius Luz atualmente no PSDB se reuniu com lideranças do diretório regional do PP e foi convidado a se filiar ao partido. Na administração o prefeito faz esforços no sentido de reverter sua alta rejeição popular para se apresentar novamente como candidato. 

O prefeito afirma que há muitas obras a serem inauguradas pelo poder público neste ano e vai ser possível melhorar seus índices de aprovação popular. Se confirmar sua filiação ao PP o prefeito espera o apoio do governo Caiado à sua reeleição. Os demais partidos se organizam para apresentarem seus candidatos. 

O ex-prefeito Humberto Machado um político profissional e com 20 anos de mandato no executivo municipal é a alternativa do MDB. Enquetes indicam como um gestor realizador, mas também com altos índices de rejeição. O ex-prefeito nunca preparou um sucessor e o partido sempre fica acéfalo na espera e a disposição do ex-prefeito, alguns dizem que é o dono do partido.  

O comerciante Morais muito popular na cidade e filiado ao PTB faz sua pré-campanha humilde e com a proposta de que é possível fazer bom uso dos recursos públicos em benefício da comunidade. Morais participa de reuniões e busca apoio de lideranças regionais para sedimentar sua postulação.  

O último nome a se apresentar na disputa foi o empresário Rogério Rassis, engenheiro e proprietário de várias empresas na área de construção civil em Jataí e região, filiado ao PP. Nas reuniões com a sociedade organizada afiança que a renovação dos quadros políticos de Jataí se faz imperativo, indicando em seus projetos de governo a geração de empregos e saúde pública como prioridades de uma futura gestão que deverá ser moderna, transparente, enxuta e aberta à sociedade. O empresário Rogério Rassis terá que definir sua situação partidária já que o PP abriu suas portas ao prefeito de Jataí. O empresário foi convidado por outros partidos e analisa a melhor alternativa. 

Outro pré-candidato é o comerciante André da Galera, filiado ao PSL, partido que elegeu o presidente Bolsonaro. Defende a renovação como alternativa de poder. Foi vereador em Jataí e tem família tradicional no comércio local, acredita na força da juventude na política. 

O advogado Luciano Lima filiado ao PSD, na última eleição obteve 19 mil votos para deputado federal. Disse recentemente que seu nome está à disposição e o seu partido determinou que cidades do porte de Jataí tenham a obrigação de apresentar candidatos a prefeito. 

O representante do PSOL nessa disputa municipal é o construtor civil NIldo Gouveia, que já é um veterano na política jataiense, sempre participando dos  movimentos sociais locais. 

E o último nome de postulantes a prefeito de Jataí é o líder classista Léo do Sindicato, filiado ao PRTB, afirmou que seu nome é uma alternativa na valorização dos servidores públicos. Léo do Sindicato é atualmente presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Prefeitura de Jataí. 

Além dos muitos postulantes o atrativo da pré-campanha em Jataí está nas redes sociais, pois os postulantes já estão com seus exércitos de defensores nos grupos de whatsapp e facebook prontos para os debates sempre instigados e exaltados. 

Após a conclusão da janela partidária vai se afunilar possíveis alianças partidárias e as composições majoritárias. Em Jataí as disputas são sempre aferradas e no momento o quadro político está indefinido em virtude das várias opções e a natural apatia do eleitor que mantém a tradição de definir votos nas vésperas das eleições.

Fonte: NE

Nenhum comentário: