Esporte

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Com a palavra, o Editor

Em resposta aos preguiçosos de plantão:

Por Gideone Rosa
Caríssimos, já que ninguém lê matéria nenhuma, apenas manchete, o que é um erro, vou explicar.

Teve muitas discórdias por parte de alguns vereadores nesse caso da venda de uma área por parte do Executivo Municipal para a empresa Nutrien, porém é salutar que tenha mesmo esse tipo de discussão, até por que as prerrogativas dos vereadores é de questionar, zelar pelo bem público, fiscalizar e fazer leis. 

Nesse caso da Nutrien não foi diferente, talvez tenha havido algum exagero, ou excesso de zelo, mas tudo bem, isso faz parte do processo. No primeiro momento o projeto foi a plenário, discutiram e pediram vistas. No segundo momento, na sexta-feira da semana passada, dia 7, o projeto do executivo foi para a primeira votação, e foi aprovado por maioria dos votos

Nessa segunda-feira, dia 10, o projeto foi a plenário novamente para a segunda votação, tudo isso é praxe na Câmara Municipal, e novamente e em definitivo foi aprovado mais uma vez por unanimidade. 

Portanto, caros leitores que não são leitores, o projeto da venda da área no distrito agroindustrial, que é uma área pública, projeto esse enviado pelo Executivo para a Câmara Municipal dentro de todas as legalidades, foi aprovado em definitivo. 

Agora a companhia Nutrien poderá comprar o imóvel e montar a indústria de mistura de fertilizantes que vai gerar, no primeiro momento, 50 empregos diretos, podendo no futuro aumentar esse número de postos de trabalho. 

Mais uma vez eu digo, leiam a matéria sempre. Deixem de preguiça. Quando não lemos, não sabemos a fundo dos fatos, e quando não sabemos a fundo dos fatos geramos especulação o que pode acabar virando fofocas e até fake news. Forte abraço a todos.

Nenhum comentário: