Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Legislativo Jataiense

Câmara Municipal de Jataí

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Em Anápolis, Governo anuncia liberação de área de 800 mil m² para indústrias na região do Daia

Enquanto isso em Jataí nada acontece.
Governo do estado por conta de picuinhas políticas faz corpo mole e não adquire área que serviria a uma grande indústria. (JN)

Por Francisco Costa 
Governador visitou, nesta quarta, 29, a Plataforma Logística Multimodal, a fim de analisar um novo projeto para o melhor aproveitamento das áreas

Em Anápolis nesta quarta-feira, 29, o governador Ronaldo Caiado (DEM) visitou a Plataforma Logística Multimodal, a fim de analisar um novo projeto para o melhor aproveitamento das áreas que envolvem o local. Inclusive, ele aproveitou para anunciar a liberação imediata de uma área de 800 mil metros quadrados para a Companhia de Desenvolvimento de Goiás (Codego).

O intuito é a construção de indústrias e empresas na região do Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia). Vale destacar que, esta medida, não interfere no funcionamento da ferrovia, do aeroporto de cargas e do Porto Seco, que serão atendidos pelos mais de 4 milhões de metros restantes.

Também participaram da visita o Secretário de Indústria, Comércio e Serviços de Goiás (SIC), Wilder Morais e o presidente Codego, Pedro Sales. Na ocasião, Caiado afirmou que, desde a época da campanha, ele e o titular da SIC lutaram para que esta área não fosse leiloada, uma vez que se trata de um local estratégico.

“Fizemos um estudo muito detalhado da área para que as operações da ferrovia, o Daia, Porto Seco e o aeroporto de cargas mantenham em pleno funcionamento, e temos certeza de que essa área, que será disponibilizada para essas indústrias, vai trazer mais desenvolvimento econômico e social além da geração de empregos e melhoria na vida dos goianos”, ressaltou o secretário Wilder.

Plataforma
Ao todo, 149 alqueires, o que inclui a área do aeroporto de carga, fazem parte da Plataforma Logística Multimodal. O ponto também compreende um projeto com grandes centrais de inteligência que combinam vários tipos de transporte, telemática e otimização de fretes de carga.

No Daia, que está na região, o Porto Seco atua como terminal alfandegário destinado à armazenagem e à movimentação de mercadorias importadas e destinadas à exportação. Há, também, os modais de transporte, que representam uma importante estrutura de apoio aos serviços partindo de Anápolis.

Inclusive, o município, por meio do modal rodoviário, está ligado às principais rodovias que cortam o Estado. Na parte ferroviária, a cidade conta com a Ferrovia Centro Atlântica, Ferrovia Transcontinental, Ferrovia Norte-Sul; e o  modal aéreo, o Aeroporto de Cargas de Anápolis.

JN em conexão com Jornal Opção

Nenhum comentário: