Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Sudoeste Goiano em foco - Aeroporto de Rio Verde mobiliza classe política


Lissauer cobra providências imediatas para solução do problema do aeroporto de Rio Verde

Por Francisco Costa 
Deputado estadual afirma que empresas necessitam dos voos diários para Campinas-SP, uma vez era a única cidade do interior que oferecia esse serviço

Lissauer Vieira (PSB), que é presidente da Assembleia Legislativa e representante de Rio Verde na Casa, afirma que o possível fechamento do Aeroporto da cidade, o General Leite de Castro, e a interrupção que já ocorre nos voos diários da Azul para Campinas são notícias que geram “tristeza e preocupação”.

“Eu quero cobrar, de público, da administração municipal de Rio Verde providências imediatas para que se recupere a pista, o pátio de aeronaves, o terminal de passageiros. Enfim que se faça uma reforma urgente para voltarmos a ter voos diários”, falou o deputado estadual.

Impacto
Segundo Lissauer, Rio Verde é a única cidade do interior que possuía esses voos diários, feitos pela companhia Azul. “Rio Verde é uma cidade de uma força muito grande econômica e administrativamente. E não só na agroindústria, mas de grandes empresas que necessitam de voos diários. Já tive oportunidade de voar e esses voos são sempre lotados”.

Para ele, a prefeitura municipal, que é a detentora da gestão do aeroporto, não tem cuidado da forma que tem que cuidar. “Repudiamos essa falta de compromisso da prefeitura com o desenvolvimento econômico, geração de emprego e com os empresários da cidade”, disse.

Fechamento
Em conversa com o Jornal Opção, o administrador do Aeroporto, Fernando Guimarães, confirmou que, de fato, houve uma notificação de aeronavegabilidade para fechamento do aeroporto no fim de fevereiro e isto pode se concretizar até 15 de maio, caso não haja a entrega da documentação exigida pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea). Segundo ele, nesta sexta-feira, 3, a situação será resolvida.

Ele explicou que foi cobrada a documentação do plano básico de zoneamento, que o Estado ficou devendo, quando geria o aeroporto.

A Azul informou que suspendeu, temporariamente, as vendas de passagens de e para Rio Verde em seus canais de relacionamento com o Cliente por conta da notificação que o aeroporto local recebeu por não atender alguns requisitos técnicos da aviação civil. “A companhia ressalta que não pretende encerrar os voos na cidade, mas precisará cancelar as operações caso o problema não seja corrigido em um curto espaço de tempo. Assim que o aeroporto estiver adequado novamente, a Azul voltará comercializar as passagens de e para Rio Verde”.

Nenhum comentário: