Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Prefeito de Rio Verde é denunciado por vereadores por tentar desviar mais de R$ 7 milhões da UniRV

Representantes da oposição na Câmara alegam que Projeto de Lei não tem assinatura do reitor da universidade

Por Leicilane Tomazini 
Os vereadores da oposição em Rio Verde denunciaram no sábado, 11, uma manobra realizada pelo prefeito Paulo Vale (MDB) para desvio de dinheiro da UniRV. De acordo com os parlamentares, o emedebista teria usado o dinheiro que seria aplicado na construção do Hospital do Câncer para pagar dívidas em atraso da prefeitura.

Em vídeo, a vereadora Lucia Batista (PRP), ao lado dos colegas da Câmara, Manoel Pereira (PSDB) e Elvis Hospital dos Brinquedos (PRP), alega que o projeto que eles têm em mãos pede autorização para a Universidade de Rio Verde (UniRV) transferir a quantia de mais de R$ 7 milhões, em parcelas mensais, para custeio de despesas do Hospital Municipal, que seria  utilizado como um campo de estágio para os alunos de Medicina.

“Este é o Projeto de Lei, não tem nada a ver com o Hospital do Câncer de Barretos, não tem nada a ver com o tratamento de pessoas com câncer em Rio Verde”, disse Lucia Batista. Ainda de acordo com a vereadora, no plano de trabalho está estabelecido que 85% do repasse seria destinado para pagamento de credenciados do Hospital Municipal Universitário, ou seja, grande parte do dinheiro seria para pagamento de médicos, enfermeiros e servidores do hospital.

A vereadora pontua  que o objeto do Projeto de Lei em questão não é, portanto, aumentar nem melhorar o atendimento da população, tendo em vista, que apenas os 15% restantes seriam destinados à alimentação e compra de materiais médico-hospitalares.

“Vê-se que o objetivo desse projeto é tão somente transferir a responsabilidade do pagamento da folha do fundo municipal de saúde para a UniRV”, disse Lucia.  E denuncia: “No plano de trabalho, deveria constar a quantidade de médicos e o valor individual, além disso, no projeto não tem a assinatura do reitor da Universidade, Sebastião Lázaro, haja vista que ele é o ordenador de despesas”. Ainda de acordo com os parlamentares, o próprio reitor pediu, por meio de ofício, que fosse retirado o projeto.

A vereadora reitera que, apesar de tudo, o prefeito levou o projeto para votação e foi aprovado. “O prefeito tentou nos intimidar, mas não vai conseguir”, e conclui: “Não existe nenhum repasse para o Hospital do Câncer, quem é o inimigo da saúde de Rio Verde é o prefeito”.

Nenhum comentário: