Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Aconteceu na Câmara Municipal de Jataí


Major Davi sugere reserva de vagas a mulheres vítimas de violência

O vereador Major Davi Pires solicitou à administração municipal que 5% das vagas de emprego firmadas entre prefeitura e empresas terceirizadas prestadoras de serviços gerais sejam destinadas a mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. “A maioria dessas vítimas depende do rendimento de seus parceiros para viver, o que chega a inibir a denúncia da violência. Para que ela saia desse ambiente, ela precisa ter condições de se sustentar fora dele. Daí a necessidade de complementar as políticas públicas com uma política de saída econômica”, explicou o parlamentar.

Kátia solicita rampas de acesso para praça do Conjunto Rio Claro

A vereadora Kátia Carvalho solicitou ao executivo a implantação de rampas de acesso para pessoas com deficiência na Praça Coriolando Leles Barros, no Conjunto Rio Claro. Moradores da região apontam dificuldades não só para cadeirantes, mas também para gestantes, idosos, crianças e pessoas com alguma deficiência permanente ou temporária.

Gildenicio propõe estudos para municipalização do abastecimento de água

O vereador Gildenicio Santos propôs à prefeitura a criação de uma comissão para avaliar a possibilidade de municipalização dos serviços de água e esgoto em Jataí. Ele lembra que são constantes as reclamações quanto à má prestação desses serviços pelas empresas Saneago e BRK, além dos altos valores cobrados mensalmente.

Thiago solicita área para o Conselho Comunitário de Segurança

O vereador Thiago Maggioni reivindicou a doação de uma área para sediar o Conselho Comunitário de Segurança de Jataí (Conseg). As reuniões do órgão não podem mais ser realizadas na sede do comando da Polícia Militar, o que prejudica a missão de fornecer apoio à polícia estadual, a criação de estratégias de enfrentamento dos problemas de segurança, tranquilidade e insalubridade da comunidade, orientados por uma filosofia de polícia comunitária.

Nenhum comentário: