Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Prefeitura trabalhando

Cuidar do meio ambiente
Esse é o foco

Conectada com o Futuro

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Presidente da Câmara Municipal de Jataí, o vereador Mauro Filho, emite nota de esclarecimento


"...Presidente este que nunca teve nenhum caso que desaprovasse sua conduta ética e moral"

Nos últimos dias tivemos fatos que abalaram, de certa forma, a política jataiense, a denúncia de enriquecimento ilícito por parte do vereador Mauro Antonio Bento Filho.

O fato se deu depois de denúncia formalizada pelo MP sugerindo o afastamento do vereador e presidente da Câmara Municipal de Jataí tendo como teor da denúncia a chamada "rachadinha".

Em nota emitida pelo vereador e sua assessoria dá conta de quê tudo não passa  de perseguição política por algumas lideranças políticas desde sua candidatura a deputado estadual no pleito passado. Segundo a nota o vereador se diz inocente e que está sendo caluniado, mas que a tempo e a hora vai colocar toda a situação às claras diante da justiça.

Veja a nota

"Diante das matérias veiculadas na imprensa acerca da denúncia ofertada pelo Ministério Público contra o Atual Presidente da Câmara, vem a público esclarecer o que se segue:

1- É fato que há um procedimento administrativo sobre a apuração de suposta ocorrência de “servidor fantasma” na Câmara Municipal de Jataí e devolução de valores, fato este referente aos anos anteriores a 2014 – portanto, ocorrido em período distinto da atual presidência da Câmara. 

2- O Procedimento se coaduna com a perseguição política que tem sofrido o Vereador Mauro Antônio Bento Filho desde a sua candidatura para Deputado Estadual.

3- Nos autos do Inquérito Civil Público 25/2014, o próprio denunciante ao ser indagado pela Promotora de Justiça, se ele tinha que devolver um valor de trezentos reais ao atual Presidente da Câmara, vereador a época, as folhas 274 afirma que:
“ Não é verdade , dra., (...) Eu falei isso na verdade agora, depois que ele foi candidato a reeleição, agora né, para deputado, para queimar ele (...)”.
Se mostrando claro a tentativa de denegrir a imagem do Atual Presidente da Câmara, Presidente este que nunca teve nenhum caso que desaprovasse sua conduta ética e moral.

4- Entendemos que é prerrogativa do MP ofertar denúncia quando entender pertinente, no entanto, no mínimo é prematuro por parte do denunciante julgar e condenar pessoas, mormente tais atribuições serem de competência da Justiça, se, e, após aceitar a denúncia, e cumprido o devido processo legal com o amplo direito de defesa assegurado pela Constituição Federal.

5- Nos colocamos a disposição para qualquer esclarecimento. Tendo em vista que a defesa não tomou conhecimento ainda da denúncia ocorrida quinta-feira (28/3), aguardaremos a intimação para demais manifestações."

Nenhum comentário: