Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

terça-feira, 30 de abril de 2019

Prefeito Vinícius Luz faz coletiva para explicar situação da saúde

Acrescentou que não está descartado decretar Calamidade Financeira no sistema

Nesta segunda-feira o prefeito Vinícius Luz chamou a imprensa para dar maiores esclarecimentos sobre a situação em que se encontra o sistema de saúde do município em especial o Hospital das Clínicas e seu corpo médico.

Segundo o prefeito houve vazamento da carta feita pelos médicos destinada ao secretário de saúde, o Dr. Bandeira. Questionado pelo JN se esse vazamento foi proposital o prefeito disse não acreditar nisso, mas que qualquer pressão que esteja fora da mesa de negociação não será admitido. Vinícius acrescentou ainda que o diálogo é o melhor caminho nesse momento e a prefeitura juntamente com seu secretário estão buscando alternativas para uma solução que não comprometa ainda o sistema, mas que seja justo para as partes.

O prefeito explicou que o sistema público de saúdo do município está passando por um momento muito difícil e não descarta a possibilidade de decretar estado de calamidade financeira. Os 12 por cento que é de responsabilidade do estado não está sendo feito desde o ano passado o que compromete sobremaneira o bom andamento do sistema em nosso município. Só a folha de pagamento consome de todo o orçamento cerca de 80 por cento, da verba orçamentária da pasta e do orçamento do município está para mais de 30 por cento, disse ele.

Segundo o secretário, Dr. Bandeira, existe uma disparidade no que se refere horas trabalhadas e proventos dos médicos, ou seja horas reduzidas de trabalho e salários muito acima o que é um complicador e que precisa ser corrigido.

Vinícius deixou claro que o atendimento não será interrompido em hipótese nenhuma

Até por que ele continua acreditando nos médicos que são excelentes profissionais e que não vão deixar a população sem os devidos atendimentos. O prefeito acrescentou que já está agendado para a próxima semana uma reunião com todo o corpo médico do HC buscando uma solução definitiva para o problema.

Perguntado se há um plano B caso não se chegue a uma solução com os médicos, o prefeito não descartou esse plano B, mas deixou claro que não acredita chegar a tanto.

Outro ponto que o prefeito fez questão de deixar claro, "não se pode tirar verba, por exemplo de uma outra pasta, secretaria para aplicar na saúde" o que significa improbidade administrativa.

O prefeito encerou a coletiva dizendo que está otimista quanto às negociações e que não vai deixar o jataiense sem atendimento médico.

Nenhum comentário: