Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Legislativo Jataiense

Câmara Municipal de Jataí

quarta-feira, 6 de março de 2019

Brasil: quarto lugar em produção de lixo plástico e último em reciclagem

Divulgação
De 11,4 milhões de toneladas produzidas anualmente, apenas 1,3% são recicladas

Francisco Costa
Da Redação 

Relatório da organização governamental Fundo Mundial para a Natureza, divulgado na segunda-feira, 4, aponta o Brasil como quarto maior produtor de lixo plástico do mundo (11,4 milhões de toneladas/ano), além de menos reciclador. Anualmente, o País descarta de forma clandestina e sem tratamento cerca de 2,4 milhões de toneladas de lixo plástico; 7,7 milhões de toneladas vão para aterros sanitários; 1 milhão de tonelada sequer tem recolhimento; enquanto somente 145 mil toneladas desse material vai para a reciclagem.

As informações do relatório incluem 200 países e fazem parte do estudo Solucionar a Poluição Plástica – Transparência e Responsabilização, que será apresentado, de 11 a 15 de março, no Quênia, durante Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente. A expectativa é que se aponte resoluções de como nações devem tratar seu lixo plástico até 2030.

Colocações

O Brasil, como dito, ocupa o quarto lugar dos que mais produzem lixo plástico, com 11,4 milhões de toneladas e reciclagem de apenas 1,3%. Mas quem são os maiores produtores?

Em primeiro lugar está os Estados Unidos, com produção de 70,8 milhões de toneladas por ano. Em contrapartida, o país recicla aproximadamente 24,5 milhões de toneladas, ou 34,6% de sua produção.

Na segunda colocação está a China: são 54,7 milhões de toneladas produzidas e 12 milhões de toneladas recicladas (21,9%). A Índia ocupa o terceiro lugar, com 19,3 milhões de toneladas produzidas e 1,1 milhão de tonelada reciclada (5,7%).

Petição

Mas, de volta ao Brasil, o País recicla 145 mil toneladas de lixo plástico por ano, o que equivale a 1,3% do produzido – a média mundial é de 9%. O estudo também apontou que cada pessoa produz cerca de 1 kg de lixo plástico semanalmente e esse material, quase sempre, vai para o descarte.

A WWF-Brasil divulgou, em suas redes sociais, um link para uma petiçãopara que líderes globais se comprometam a produzir e utilizar menos o plástico. “Plásticos estão poluindo a natureza, colocando em risco a vida selvagem e destruindo sistemas naturais. Está na comida que comemos e no ar que respiramos. Ajude o WWF-Brasil a mudar essa realidade.”

Isto, porque, conforme a organização, milhões de toneladas de plástico tem prejudicado a vida marinha, o turismo e a economia. “São aproximadamente 8 milhões de toneladas de plásticos despejadas nos oceanos a cada ano e 90% das aves já têm plástico no estômago. Para enfrentar o problema, precisamos que os líderes dos governos de todos os países se unam. Por isso, estamos promovendo essa campanha global em nome dessa causa”, justifica a entidade.

Dados divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU), no ano passado, indicam que 80% de todo o lixo marinho é plástico. A estimativa é que em 2050 esse material supere o número de peixes.

Nenhum comentário: