Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Esteja em dia com os tributos municipais e participe diretamente de nosso desenvolvimento


Clique na imagem e retire seu Carnê

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

13 pessoas são mortas a tiros em Goiânia

Segundo a Polícia Civil, a suspeita inicial é que maioria as mortes tenham sido execuções. Corporação ainda não sabe se os homicídios possuem ligação

Thaynara Cunha/Mais Goiás

Em menos de quatro dias, 13 pessoas foram mortas a tiros em Goiânia. Os crimes mais recentes vitimaram um homem e deixou outro ferido, no início da noite deste domingo (3), no Jardim São José, região Oeste da capital. A polícia suspeita que 10 homicídios sejam casos de execução. Outros três foram mortos em confronto com policiais militares.

Segundo a Polícia Civil (PC), o último assassinato teria ocorrido por volta de 19h30, na porta de um bar localizado na Rua Inês Pereira de Maria. Dois homens teriam chegado até o estabelecimento em uma motocicleta modelo Fazer, de cor vermelha. O suspeito que estava na garupa teria sacado uma arma e efetuado vários disparos contra Luis Carlos Ferreira Campos, de 43 anos; e Sinomar Dias da Silva, de 47 anos.

Pouco tempo depois, uma viatura da Polícia Militar (PM) chegou, mas os suspeitos já haviam fugido. Luis Carlos foi atingido no braço, tórax e virilha. Ele foi levado por uma equipe do Corpo de Bombeiros para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), mas já recebeu alta.  Sinomar não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

De acordo com a PC, vítimas não tinham envolvimento com tráfico e nem passagens pela polícia. Ao Mais Goiás, o delegado responsável pelas investigações, João Victor Costa, contou que os autores e a motivação do crime ainda são desconhecidos. Os próximos passos do inquérito serão ouvir testemunhas e analisar imagens de câmeras de segurança das proximidades.

Câmeras de segurança de uma residência próxima ao bar mostram o momento exato do crime. Clique aqui e veja no vídeo

Orlando de Morais

Ainda neste domingo(4), dois adolescentes foram mortos em uma residência localizada no Residencial Orlando de Morais, região Norte de Goiânia. De acordo com a PC, os rapazes estavam na porta de uma residência na companhia de amigos quando dois homens em uma motocicleta modelo Honda Biz chegaram no local.

Os suspeitos teriam começado a disparar contra os menores W. S. P. e M. H. L, ambos com idade de 17 anos. M. H. L. ainda tentou se esconder dentro da casa, mas o atirador o seguiu e atirou novamente contra ele. As vítimas morreram no local.

Segundo a corporação, testemunhas disseram que um dos adolescentes teria ameaçado alguns traficantes da região dias antes do crime. A polícia ainda não identificou os autores.

Mais Casos
Dois casos de homicídios deixaram três mortos e outros três feridos, na noite última quinta-feira (31), em Goiânia. O primeiro deles ocorreu por volta das 17h, no bairro Santo Hilário, na região Leste da capital. Na ocasião, um passageiro de um veículo de transporte por aplicativos foi alvejado pelo ocupante de um Chevrolet Corsa Classic e não resistiu aos ferimentos. O condutor do transporte por aplicativos foi atingido na perna, mas passa bem.

Por volta das 23h da mesma noite, o segundo caso foi registrado em um bar no Parque Amazônia, região Sul de Goiânia. Um veículo teria se aproximado do local e efetuado cerca de 22 disparos. Quatro pessoas foram atingidas. Dois homens morreram no lugar e duas pessoas foram levadas para uma unidade de saúde e não correm risco de morte.

Sexta-feira

Três homens foram mortos e dois ficaram feridos após disparos de arma de fogo, na noite desta sexta (1), na Feira do Garavelo, em Aparecida de Goiânia. Segundo informações do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), todos eles tinham envolvimento com o tráfico de drogas e passagens pela polícia.

O delegado responsável pelo caso, Alvaro Mello, contou ao Mais Goiás que as vítimas estavam em um ponto de ônibus na feira localizada na Av. Tropical, divisa entre o setor Garavelo e o Jardim Tropical, por volta das 22h30, quando três ocupantes em um carro branco, escoltados por um outro veículo, efetuaram mais de 25 tiros.

A equipe já identificou os carros usados no crime e tem conhecimento da autoria, porém não revelou mais detalhes para que a investigação não seja prejudicada.

Sábado

Quatro pessoas morreram na noite de sábado (2), após uma discussão em uma praça no Setor Progresso. Segundo testemunhas, Rafael Arcanjo da Silva, de 28 anos, matou Pedro Henrique de Castro, de 21 anos, com disparos de arma de fogo. Um pouco depois, Rafael tentou entrar em um carro que era de um policial militar, que reagiu e baleou o suspeito. Ele morreu no local.

Após a confusão na praça do Setor Progresso, militares foram até uma casa na região após receber uma denúncia de que comparsas de Rafael estariam no local. Segundo a PM, os moradores da residência resistiram à abordagem e os policiais atiraram e acertaram Guilherme Júnior Ferreira Evangelista, de 27 anos, e um adolescente de 15 anos.

O adolescente morreu no local. Já Guilherme foi socorrido com vida, mas morreu no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) neste domingo (3).

Nenhum comentário: