Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Esteja em dia com os tributos municipais e participe diretamente de nosso desenvolvimento


Clique na imagem e retire seu Carnê

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Bolsonaro é primeiro presidente latino-americano a discursar no Fórum Econômico Mundial

Presidente é convidado do International Business Council (IBC) em Davos, na Suíça

Da Agência Brasil 
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) é o primeiro chefe de Estado latino-americano a discursar na abertura da sessão plenária do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Evento é realizado na terça-feira, 22.

Bolsonaro foi convidado para a reunião do International Business Council (IBC). O IBC se propõe a identificar os aspectos de negócios globalmente relevantes e desenvolver soluções práticas. É um órgão consultivo do fórum.

Todos os anos, o IBC seleciona um chefe de Estado ou de Governo para participar de uma conversa com os 100 CEO’s (empresários) de destaque no cenário mundial. 

Bolsonaro também fará o discurso de abertura no jantar da América Latina e receberá 50 CEO’s selecionados para um almoço sobre o Brasil. Haverá ainda um jantar do fundo de investimentos BlackRock.

Política externa

Apontada como maior empresa do mundo em gestão de ativo, a BlackRock tem sede em Nova York e entre seus clientes há governos, pessoas jurídicas e físicas.

O presidente aproveitará a oportunidade para demonstrar sua preocupação com o agravamento da crise na Venezuela, apresentar seu ponto de vista sobre globalização e sobre tecnologia e inovação. Um dos destaques, em Davos, no entanto, serão os aspectos econômicos, particularmente a abertura econômica.

Com uma agenda voltada para a defesa da abertura econômica, do combate à corrupção e do compromisso com a democracia, Bolsonaro embarca hoje (20) às 22h para Suíça.

Ele estará acompanhado pelos ministros da Economia, Paulo Guedes; das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Em sua 39ª edição, o Fórum Econômico Mundial reúne a elite política e econômica global para discutir a conjuntura mundial e estimular a cooperação entre governos e o setor privado.

Nenhum comentário: