Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Thermas Jatahy


sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Aconteceu na Câmara Municipal de Jataí

Foto: Hélio Domingos
Empresa revela investimentos para melhoria do serviço de telefonia móvel em Jataí

Por Francisco Cabral
Em audiência pública realizada nesta quinta-feira, no plenário João Justino de Oliveira, na Câmara Municipal de Jataí, a diretora institucional da operadora Vivo, Alessandra Lugato, afirmou que a empresa investiu, nos últimos dois anos, R$ 12 milhões para melhorar seus serviços de telefonia móvel e implantar a internet via fibra óptica no município. Realizada por iniciativa do vereador Gildenicio Santos e aprovada por todos os parlamentares, a reunião proposta para discutir os problemas em relação à telefonia celular abriu espaço para o público presente.

A mesa de trabalhos foi composta pelo proponente da audiência, Gildenicio Santos (que presidiu a reunião), pelo vereador João Rosa, por Alessandra Lugato, pelo gerente da Vivo, João de Brito Lima, pelo secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Jocemar Ferreira Garcia, pelo superintendente Municipal de Ciência e Tecnologia, Walber Leal, pelo coordenador do Procon jataiense, Célio Borges, e pelo ouvidor do município, Sebastião Modesto de Carvalho.

O vereador Gildenicio Santos explicou os motivos que o levaram a requerer a audiência. "Há muito tempo a população reclama dos serviços das operadoras, especialmente a Vivo. Esta audiência foi solicitada ainda antes da Copa do Mundo, mas somente agora pôde ser realizada. Houve melhorias no sistema, mas ainda há muitas reclamações. Este é o momento oportuno para que a empresa esclareça a situação da telefonia móvel no município, pois muitas pessoas e setores da economia dependem do sinal de celular para conduzir suas vidas e seus negócios", disse ele.

Em seguida falou Célio Borges, coordenador do Procon de Jataí e superintendente municipal interino de Trânsito e Mobilidade Urbana. "Até julho de 2017 tínhamos sete antenas da Vivo na cidade. Hoje temos 17. Houve uma grande queda nas reclamações contra a empresa. Mas é claro que existe margem para melhora, pois ainda há problemas", revelou.

O vereador João Rosa foi enfático ao abordar o assunto. "A Vivo não está dando nada de graça. Caso não haja qualidade de serviço em Jataí, faremos um projeto proibindo a empresa de vender chips em nossas ruas. Estamos tendo muitas dificuldades para realizar ligações por celular pela Vivo, o que vem gerando grandes transtornos para a população. Vamos fazer serviço sério e jogar limpo, respeitar a comunidade", exortou.

Walber Leal, superintendente Municipal de Ciência e Tecnologia, fez um histórico sobre a situação dos investimentos tecnológicos no município. "As operadoras de telefonia celular fogem de cidades cuja legislação é restritiva quanto à expansão do serviço. Assim, nossa prefeitura fez tudo o que foi solicitado para facilitar as melhorias na transmissão e recepção de sinal de celular em Jataí, com a realização de obras e alterações em nossas leis. Criamos uma lei nova, discutida com as operadoras, para nos preparar para as novas tecnologias e novos investimentos em telecomunicações, tanto na área fixa quanto na móvel. Com as mudanças, aprovadas pela Câmara Municipal, tivemos aumento no investimento por parte de todas as operadoras, que melhoraram seu desempenho no município. Hoje somos referência nacional em legislação para telecomunicações", garantiu.

Na mesma linha, Alessandra Lugato, gerente institucional da Vivo, assegurou que o serviço fornecido pela empresa deve continuar evoluindo. "A qualidade da telefonia móvel vai melhorar ainda mais com a chegada da internet de fibra óptica a Jataí. A cidade ficou marginalizada por muito tempo no campo telefônico. Todo investimento que chegava era barrado. Encontrávamos obstáculos na prefeitura, pois a legislação era arcaica e dificultava a adoção de novas tecnologias. Com a atual administração e a aprovação da nova lei, pudemos trazer novos equipamentos e melhorar nossos serviços. Aos poucos, seguindo a legislação reguladora vigente, expandiremos a cobertura a toda a cidade. Foram R$ 12 milhões de investimentos nos últimos dois anos, algo inédito no país. Isso inclui a fibra óptica e a telefonia móvel. A expansão da cobertura e a melhoria da qualidade do sinal vão continuar", afirmou a executiva, que também respondeu as questões levantadas pelo público presente e pelos vereadores.
Postar um comentário