Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Thermas Jatahy


quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Homem bate em adolescente após filha ser atingida por bola em condomínio

Segundo familiares da vítima, menor estava jogando futebol com amigos quando atingiu criança acidentalmente; caso é investigado pela Polícia Civil.

Por Murillo Velasco, G1 GO
As câmeras de segurança de um condomínio registraram o momento em que um homem dá socos e chutes em um adolescente de 16 anos, em Goiânia (veja vídeo acima). Segundo a família do menor, as agressões ocorreram após a filha do autor, de 8 anos, ser atingida acidentalmente por uma bola, na quadra do prédio. O caso foi registrado na Policia Civil.

De acordo com um parente do adolescente que não quis ser identificado, o homem que aparece no vídeo agredindo o adolescente é um vizinho da família, que trabalha como professor na rede pública, que teria ficado revoltado após a filha chegar em casa chorando após ser atingida pela bola.

“O próprio adolescente não quer descer para brincar. Sentimento de medo, de revolta, de amedrontamento. Ele acorda no meio da noite chorando. Uma pessoa formada, que deveria dar estudos para uma criança, ensinamento. É um sentimento de revolta. A gente espera justiça”, desabafa.

O homem suspeito de agredir o menor informou, em nota, que antes da confusão a filha dele foi "agredida verbalmente e fisicamente pelo adolescente de 16 anos". Ele também afirmou que está sendo ameaçado pela família do menino (veja a nota na íntegra ao fim do texto).

O caso ocorreu na terça-feira (31), na área comum do Condomínio Yes, na Vila Jaraguá, região norte de Goiânia. Conforme registro da Polícia Civil, o adolescente estava jogando bola com amigos quando atingiu o rosto de uma menina de 8 anos. A criança teria subido para o apartamento da família chorando e, após contar ao pai o que ocorreu, o mesmo desceu o elevador e encontrou com o menor.

As imagens mostram o momento em que o adolescente começou a ser agredido. O homem acerta um chute e, em seguida, dá vários socos em várias partes do corpo. O menor tenta correr, mas o homem vai atrás e continua batendo. Segundo um vizinho, a briga só acabou porque um vigilante do condomínio interviu.

“Quando ele correu para fora, no pátio, ele continuou batendo no menino. O menino correndo, tentando se livrar, mas ele deu muita pancada no menino, muita pancada mesmo”, disse.

Segundo a delegada Tereza Daniela Nunes Ferreira Magri, o caso é investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Goiânia (DPCA) de Goiânia.

“O TCO será lavrado por lesão corporal leve e injúria em razão aos xingamentos que foram proferidos no momento das agressões”, afirmou.

Postar um comentário