Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Projeto Sonho de Natal 2018




sexta-feira, 22 de junho de 2018

Boletim JN Linkedin - Petrobras perde maior ação trabalhista de sua história

E o Brasil será dependente de rodovias até 2035 e outras notícias

Petrobras é derrotada em maior ação trabalhista que já enfrentou em sua história. 
Pelo placar apertado de 13 votos a 12, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu em favor de funcionários da estatal que pedem um novo método de cálculo para benefícios estabelecidos em acordo coletivo de 2007. Com a decisão, a Petrobras precisará desembolsar mais de R$ 15 bilhões para completar salários passados, além de mais R$ 2 bilhões anuais na folha de pagamento a partir de agora. A empresa informou que vai recorrer da decisão no próprio TST ou no Supremo Tribunal Federal (STF).

Brasil deve ser dependente de rodovias até 2035. 
A conclusão é de um estudo da Fundação Dom Cabral, com uma base de dados integrados com o Ministério dos Transportes, a Empresa de Pesquisa em Logística (EPL), o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), entre outras entidades. O estudo prevê que haverá implementação e melhoria das ferrovias até 2025, mas a década seguinte deve devolver o transporte nacional ao seu atual estado. Pior: 60% das rodovias brasileiras estarão em condições péssimas ou inaceitáveis de circulação até lá.

Personalizar interação com consumidor aumenta receita. 
A consultoria BCG, em parceria com o Google, publicou um estudo que concluiu que as empresas que adotam ciência de dados em sua relação com consumidores têm receita até 20% maior e um corte de custos que pode chegar a 30%. Personalizar a interação envolve investir em anúncios direcionados e atender às necessidades específicas de cada cliente. Das 60 empresas ouvidas pela BCG no Brasil, 39% são consideradas maduras nessa área. Na União Europeia, esse número salta para 50%.

Trabalhador só custeará ações perdidas após reforma, decide TST. 
O plenário da corte deu aval à decisão da comissão criada para analisar a nova legislação. Com isso, o pagamento de honorários em caso de derrota na ação e custas processuais não podem ser aplicados em ações ajuizadas antes da vigência da reforma trabalhista, em 11 de novembro. Pela regra anterior, o trabalhador que alegasse insuficiência financeira teria o benefício da gratuidade.

Chanel rompe o silêncio e revela sua receita anual pela 1ª vez: quase 10 bilhões de dólares. 
Famosa por seus vestidos pretos e por seu perfume nº 5, a marca francesa teve números próximos aos da Louis Vuitton, líder do mercado de luxo. A fortuna somada dos irmãos que controlam a empresa, Alain e Gérard Wertheimer, é de 43 bilhões de dólares — 8,7 bilhões de dólares a mais do que estimavam analistas da Bloomberg. A Chanel justificou a abertura das contas pelo desejo de calar boatos de que poderia ser comprada. Em 2017, as vendas da marca subiram cerca de 11%, puxadas sobretudo pelo mercado asiático.
Postar um comentário