Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Projeto Sonho de Natal 2018




sexta-feira, 25 de maio de 2018

Policiais rodoviários federais dizem que não desbloqueiam por não ter havido bloqueio 'total'

Governo obtém 23 liminares contra obstrução de rodovias; policiais rodoviários federais dizem que não desbloqueiam por não ter havido bloqueio 'total'
Policiais argumentam que decisões judiciais só permitem agir quando há interrupção da via, tática evitada pelos manifestantes.

Por Vitor Sorano, G1*
Uma série de decisões judiciais obtidas pelo governo Temer contra a greve dos caminhoneiros não foi capaz de desobstruir as rodovias federais do país. Responsável por cumprir as decisões obtidas na Justiça pela Advocacia Geral da União (AGU), a Polícia Rodoviária Federal argumenta que só pode agir quando há obstrução total das estradas – tática que tem sido evitada pelos manifestantes.

Os protestos continuam nesta sexta-feira (25), mesmo após um acordo entre as lideranças do movimento com o governo federal.

Frigoríficos paralisados, coleta de lixo suspensa... acompanhe a cobertura da greve
Governo anuncia acordo com caminhoneiros para suspender movimento por 15 dias
Em ao menos cinco estados do país, a Polícia Rodoviária Federal disse não ter desbloqueado rodovias federais justamente porque não houve "bloqueio total", mesmo após decisões da Justiça terem determinado a desocupação das estradas.

O G1 obteve essa informação nas superintendências da PRF do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Pará e Goiás: todos usaram o argumento do "bloqueio total". No Ceará, a PRF-CE informou que vai notificar os caminhoneiros mesmo que não haja bloqueio total, por conta dos prejuízos à fluidez do trânsito.

O relato de um oficial de Justiça sobre uma liminar de Santa Catarina, entretanto, mostra que os motoristas têm evitado fazer bloqueio das vias. Por volta das 19h, desta quinta-feira (25), segundo o oficial, sequer havia lentidão no local.

"Constatei não existir qualquer ponto de bloqueio da referida rodovia por conta da manifestação dos caminhoneiros, que se encontram concentrados em dois pontos no acostamento da marginal da BR 101", escreveu.
Postar um comentário