Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Thermas Jatahy


segunda-feira, 5 de março de 2018

Política Goiana e a fervura do caldeirão

PSOL lança pré-candidatura de policial assumidamente gay ao governo de Goiás

Por Larissa Quixabeira//Opção
Professor e agente da PRF, Fabrício Rosa pretende levantar o debate sobre políticas para melhorar a segurança pública durante o período eleitoral

O PSOL Goiás deve lançar em breve a pré-candidatura do agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Fabrício Rosa para o governo do Estado.

O socialista é também professor e oficial da reserva da Polícia Militar de Goiás, mas trabalha atualmente na PRF, onde atua especialmente no enfrentamento a crimes como a violência sexual contra crianças e adolescentes, o trabalho escravo, o tráfico de pessoas e o trabalho infantil.

O agente de 38 anos é casado há mais de dez com um pequeno empresário de Goiânia, sendo o primeiro candidato ao governo de Goiás assumidamente gay.

Ele é bacharel em Segurança Pública e em Direito, pós-graduado em Direito Público e mestre em Direitos Humanos pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e pretende trazer o tema da segurança pública para o debate eleitoral.

Membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Fabrício é um crítico das atuais formas de se fazer segurança que, em sua visão, são populistas, pois “jogam para a plateia” em busca de resultados eleitorais e não resolvem o problema de fato, que, para ele, tem fundo social.

Ele atua em diversos movimentos sociais sobre segurança pública como a Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBT (RENOSP), o grupo “Policiais Antifascismo”, a Law Enforcement Against Prohibition (LEAP), além de atuar em coletivos que lidam com questões sociais como migração, reforma agrária, população em situação de rua, pacificação social, dentre outros.

Em 2016, Fabrício Rosa foi candidato a vereador em Goiânia também pelo PSOL e obteve 1380 votos.
Postar um comentário