Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Thermas Jatahy


terça-feira, 14 de novembro de 2017

Vereadores colocam em discussão projeto de campanha que deu vitória ao prefeito Vinícius Luz

Divulgação
Em meio a tantos outros projetos que ajudaram a eleger o atual prefeito Vinícius Luz, os quais aos poucos estão sendo resgatados, um, em especial, chamou a atenção diante de uma triste realidade, a criminalidade, o projeto de se construir em Jataí uma "colônia" penal.

Ao que se sabe e que impede a implementação do projeto são as finanças do Município e do próprio estado, já que tal projeto depende muito mais de ações do Estado do que do governo municipal, já que  segurança pública é uma prerrogativa do governo estadual.

Porém, diante de tudo há quem defende a implementação da "colônia" penal, é o caso dos vereadores Major Davi Pires e Mauro Bento Filho.

Veja nota do Legislativo Municipal Jataiense 

Major Davi e Mauro Filho defendem construção de colônia penal agroindustrial

Os vereadores Major Davi Pires e Mauro Bento Filho defenderam junto aos governos municipal e estadual a construção, em caráter de urgência, de uma colônia penal agroindustrial em Jataí. O local abrigaria reeducandos do regime progressivo de reclusão, com trabalho coletivo durante o dia, abertos, semiabertos, bem como em trabalhos extramuros e em condições de concessão de liberdade condicional. A medida desafogaria o Centro de Inserção Social, que se encontra superlotado.

João Rosa reivindica centro comunitário para a Vila Paraíso

O vereador João Rosa reivindicou à administração municipal a construção de um centro comunitário para a Associação de Moradores da Vila Paraíso I e II. Em levantamento realizado naqueles bairros, o gabinete do parlamentar constatou que uma das principais carências da comunidade é falta de um local adequado para realização de reuniões, festas e outros eventos.

Gildenicio quer melhoria do serviço de limpeza urbana

O vereador Gildenicio Santos requereu ao executivo a melhoria do serviço de limpeza urbana de Jataí, especialmente a varrição pública, visando a manutenção da boa saúde da população. "Informações dão conta de que a empresa que ganhou a licitação para esse serviço não tem conseguido realizá-lo a contento, principalmente por falta de recursos humanos", afirmou ele. "É obrigação do poder público a fiscalização de todos os serviços públicos, tendo em vista atender da melhor forma a população".
Postar um comentário