Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Thermas Jatahy


quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Assembleia aprova criação de CPI para investigar os preços dos combustíveis em Goiás

Procon aplica medidas para coibir preço abusivo 
nos combustíveis.

Órgão disse que já constatou aumento de preço do 

etanol sem justa causa. Prática viola o Código de 
Defesa do Consumidor.

A superintendente do Procon Goiás, Darlene Araújo, 

afirmou que, em conjunto com a Delegacia do Consumidor, 
a Procuradoria-Geral do Estado e a Secretaria da Fazenda, o 
órgão já está adotando todas as medidas necessárias para 
coibir correções abusivas nos preços dos combustíveis no 
Estado.
Comissão funcionará com cinco membros pelo prazo de 120 dias podendo ser prorrogada por mais 60 dias

Por Matheus Monteiro/Opção
Uma comissão formada por deputados estaduais propôs na tarde desta terça-feira (14/11), durante sessão ordinária, a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os aumentos abusivos e periódicos dos combustíveis no Estado de Goiás e a formação de cartel entre os postos de combustíveis.

Logo após a proposição, 14 deputados se manifestaram a favor, com isso a CPI pode ser instaurada na próxima sessão ordinária da casa, marcada para quinta-feira (16).

“A população está indo às ruas para fazer uma discussão em relação aos preços dos combustíveis que nós temos que participar também. Quero garantir aqui que não faremos uma CPI para levar vantagem, quem tem que levar vantagem é o povo, então convido a todos os parlamentares a participar destes processos pois a sociedade está cobrando”, afirmou o deputado Santana Gomes (PSL).

Sobre a possível formação de cartel, o deputado Mané de Oliveira disse que eles existem, mesmo sendo proibido. “O cartel existe mesmo sendo proibido, isto é fato. Hoje, mais de mil postos em Goiás estão nas mãos de no máximo 100 proprietários, que entre eles fazem o que querem, ” comentou o deputado.

A Comissão Parlamentar de Inquérito funcionará com cinco membros pelo prazo de 120 dias podendo ser prorrogada por mais 60 dias.
Postar um comentário