Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Thermas Jatahy


terça-feira, 31 de outubro de 2017

UFG diz que pode processar estudante de medicina que confessou compra de vaga

Ilustrativa/Divulgação
Instituição afirmou que ainda não teve informações oficiais sobre o caso, mas, caso a fraude seja comprovada, irá tomar providências

Por Matheus Monteiro/Opção
A Universidade Federal de Goiás (UFG) enviou nesta segunda-feira (30/10) uma nota em que afirma que, caso seja confirmada fraude, o aluno de medicina que confessou compra de vaga será processado.

A informação foi dada hoje pelo delegado da Polícia Civil do Estado de Goiás Romulo Matos, da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração (Dercap), que informou que um estudante de medicina da Universidade Federal de Goiás (UFG) confessou em depoimento ter comprado a vaga via fraude no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016.

Ele contou que ele e outros três colegas, todos atualmente matriculados no curso, pagaram cerca de R$ 250 mil para entrar no esquema. A investigação será remetida para a Polícia Federal. A fraude foi descoberta durante investigação de quadrilha que burlou o concurso para delegado da Polícia Civil do Estado de Goiás.

“Uma candidata ao concursos de delegada adquiriu uma espécie de ‘combo’ junto a organização. Ela comprou não apenas a vaga dela, mas também da filha para o curso de medicina da UFG”, contou o delegado. Segundo depoimento, ela teria pago uma casa no valor de R$ 850 mil pelas duas vagas.

Operação

Nesta segunda-feira, sete pessoas foram presas em Goiânia e no Distrito Federal suspeitas de integrar a organização criminosa. A ação em conjunto com a Polícia Civil do Distrito Federal foi antecipada para evitar possíveis novas fraudes nas provas do Enem 2017, que acontecem no próximo fim de semana. “O que conseguimos apurar é que essa quadrilha tentava atuar em todos os concursos de maior relevância do País. Agora cabe às polícias de outros estados e Federal investigar casos específicos”, disse.

Veja a nota:

"Sobre a informação solicitada quanto a uma possível fraude no ingresso de um estudante, a Universidade Federal de Goiás não teve informações oficiais até o momento. Também lembramos que o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é organizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Caso seja confirmada a fraude, a universidade deve abrir processo contra o estudante."

UFG
Postar um comentário