Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Thermas Jatahy


quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Tragédia em colégio deixa mais uma vítima (JN)

Foto: G1/Goiás
Adolescente vítima de atentado em escola de Goiânia fica paraplégica

Por Larissa Quixabeira/Opção
Jovem foi alvejada nas costas por um colega de sala no colégio Goyases, no Conjunto Riviera. Outras duas garotas ainda permanecem internadas

A adolescente I.M.S., de 14 anos, ficou paraplégica após ter sido alvo de disparos efetuados por um colega de sala no colégio Goyases na última sexta-feira (20).

O comprometimento dos membros inferiores já havia sido diagnosticado quando a jovem foi admitida no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), no dia da tragédia, mas foi divulgado apenas nesta quarta-feira (25/10) a pedido da família.

A menina permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) humanizada do Hugo. Ela foi alvejada nas costas e, segundo boletim médico divulgado nesta quarta, ela apresenta uma lesão na medula espinhal no nível da 10ª vértebra da coluna torácica, o que comprometeu os movimentos dos membros inferiores de forma definitiva.

O estado de saúde dela é regular, ela está orientada, consciente e com respiração espontânea.

A jovem foi uma das vítimas de um colega de sala, de 14 anos, que abriu fogo dentro do Colégio Goyases, no Conjunto Riviera, em Goiânia. O garoto, filho de policiais militares, usou uma pistola .40 e acertou seis colegas de sala. Dois adolescentes morreram e quatro ficaram feridos.

Dos feridos, um já recebeu alta e três permanecem internadas. Uma delas foi alvejada no pulso e recebe tratamento no Hospital de Acidentados. Outra adolescente, M.R.M, de 14 anos, segue internada em um leito de enfermaria do Hugo. O estado de saúde dela é regular, mas não há previsão de alta.
Postar um comentário