Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Legislativo Jataiense

Câmara Municipal de Jataí

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Possível derrota de Iris pode ser o sepultamento do PMDB em Goiás

Vanderlan aparece pela primeira vez à frente de Iris com 50,1% das
intenções de votos válidos, contra 49,9% do ex-prefeito peemedebista
Por Gideone Rosa
É o que tudo  indica já que um dos maiores partidos do país sofreu derrotas em municípios importantes do Estado, como por exemplo em Jataí, onde Vinícius Luz se destacou vencendo o candidato do DEM, Victor Priori, que teve como candidato a vice Élio Caetano do PMDB. 

Por tabela a família Vilela que tem forte influência política em Jataí e em Goiás, tendo Maguito Vilela como um dos poderosos do partido, pode se dizer derrotada, já que Maguito foi o principal articulador para colocar Victor Priori como sucessor do atual prefeito Humberto Machado. Não distante disso está seu sobrinho Leandro Vilela, ex deputado federal pelo PMDB e atualmente um dos executivos do grupo JBS Friboi e ainda mais perto do pai, Maguito, está o filho Daniel Vilela atual deputado federal também PMDB.

Depois de mais uma derrota humilhante de Victor Priori, onde mais uma vez o jataiense disse não à sua candidatura, o seu ex vice, Dr. Élio Caetano, já deu o recado de que se desfiliará do partido, o PMDB.

Como  se não bastasse em Jataí o PMDB estar perdido, sem rumo e ainda rachado, em nível de Estado não é diferente, desgastado e cada vez mais fraco o todo poderoso do partido, Iris Rezende, vem perdendo campo na disputa pela prefeitura da capital, Goiânia, para seu oponente Vanderlan Cardoso.

Vanderlan que tem um bom histórico frente a prefeitura de Senador Canedo, colocando o município com um dos melhores IDHs do país conta também com seu carisma e apoio do governador Marconi Perillo. Há quem diga que Marconi não está em condições de pedir votos para ninguém devido às críticas sobre modo de governar o Estado. Mas convenhamos, ter o apoio de um governador, por mais que não seja tão positivo assim, sempre é uma vantagem já que tem a máquina do Estado nas mãos.

Um comentário:

BETO LEMOS disse...

Na verdade Gideone, vejo hoje que não só o PMDB e o PT sofreram derrotas enormes nessa eleição, como também houve um crescimento de partidos sem nenhuma ou pouca expressão, que utilizaram candidatos "certos". Entendo que o PMDB de Goiânia deu um tiro no pé muito grande ao apostar "pela enésima vez" em um candidato carcomido pelo tempo e que, sempre a cada eleição, afirma que não quer, não quer e acaba candidato de última hora.. perde o PMDB, as vezes o que parece "certo" como foi aqui em Jataí com o Priori e aparentemente será lá em Goiânia, a escolha do candidato foi infeliz. Perdeu muito realmente o Maguito, o Leandro Vilela (esse se queimou com meio mundo ao mudar de muro, inclusive comigo)que apostaram no poder econômico do Priori, associado ao do Ronaldo Caiado, que sempre encontrou em Jataí um curral eleitoral (lembro de uma eleição que o Victor levou o Caiado em uma "reunião" com os empregados da então Gale Agroindustrial (da qual o Victor não era dono, pelo menos no contrato social, já que o "dono" era outra pessoa, (com nome "italianado") coisa que até estranhei que nunca ninguém falou nada durante essa campanha, achei que iam jogar isso no ventilador quando saiu aquela história da "Pergidão") em detrimento de um candidato que até então sem nenhuma expressão, pelo menos não teria feito nada para "perder" a eleição, como sempre faz o Victor, com seu "carisma". Mas o desafio está lançado.. ano novo, prefeito novo, um monte de cara que não tema menor condição de fazer nada pendurado nos cabides de emprego dos C.C.´s e dinheiro que é bom.. pouco.. os desafios do novo prefeito começam em casa... Como será a administração dele com uma vice prefeita com o Perfil que a Simone tem? Como dizia o "filósofo" Fernando Collor de Mello: "O tempo é o senhor da razão" ... Bom fim de semana a todos e todas.