Radio Line e Rádio Ideias apresentam, Frequência de Classe 54

Festival das Abelhas

Participe do maior festival do interior Goiano

domingo, 21 de abril de 2019

sexta-feira, 19 de abril de 2019

Desabafo de uma profissional de enfermagem

Divulgação (Google)
O cansaço, as angústias ...e ainda  tem que sorrir

Por Adele Maria
"Você tem idéia da dor que eu carrego ou até mesmo as memórias que me assombram???
Trabalhamos muitos plantões que chegam a 24 e até 36 horas ininterruptas. 
No seu trabalho, você já teve que dizer a uma senhora que seu marido está morto? Ou a uma MÃE que seu FILHO morreu?

Querendo que soubessem que você e sua equipe fizeram tudo que era possível?
Já teve que fazer medicação em um paciente com câncer terminal, sabendo da gravidade daquilo tudo e tendo que sorrir para disfarçar as emoções e não deixar o paciente ainda mais deprimido...

Já imaginou sentar-se para comer, usando as mesmas mãos e a mesma roupa que há instantes atrás segurou um bebê morto? tentando tudo ao seu alcance para trazê-lo de volta? 

Já teve que pegar uma veia sobre pressão: - "ou vc pega a veia ou o paciente morre", isto lembrando que alguns pacientes são os famosos ruins de veia;
*Nós não temos Natal em família, não temos feriado, muito menos Ano Novo, quando enfim estamos de folga, de repente o telefone toca e temos que ir para o plantão pois aconteceu algo com nosso colega e não podemos deixar que você e sua família fiquem sem assistência* 

Então da próxima vez que você pensar em olhar para mim ou meus colegas da enfermagem, não nos julgue.

Se o meu sorriso fosse capaz de mostrar o fundo da minha alma, muitas pessoas ao me verem sorrir chorariam comigo, então só me façam um favor:
Não nos julgue porque ninguém pode imaginar o que se passa durante um plantão, agora tente imaginar em 25 anos de plantões!

#Respeite, pois deixamos nossa família para cuidar da sua!
#Respeite também, pois somos seres humanos e trabalhamos doentes tantas e tantas vezes."

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Câmara recebe representantes de instituições assistenciais

A presidente pediu colaboração na divulgação das verdadeiras funções do legislativo

Por Francisco Cabral
Em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (17/4), no gabinete da presidência da Câmara Municipal de Jataí, a presidente Kátia Carvalho recebeu representantes de instituições assistenciais de caráter filantrópico. Ao lado do procurador jurídico Leonardo Melo do Amaral, ela solicitou aos participantes da reunião que colaborassem na divulgação da verdadeira função do poder legislativo e garantiu a parceria do parlamento nas ações das entidades.

Estiveram presentes, além da presidente e do procurador, o secretário-geral da Câmara, Marcos Henrique Martins, a coordenadora da Pastoral da Aids, Lúcia Helena Santana, a presidente do Núcleo de Combate ao Câncer, Márcia Célia Oliveira, o vice-presidente e o segundo vice-presidente da Favos, Orlando Aniceto Rezende e Geovaci Peres, respectivamente, a presidente da Casa da Amizade do Rotary Clube, Janaína Alves da Costa, a coordenadora da casa de apoio Nosso Lar, Maídes Rodrigues, a representante do Rotary Clube Paraíso Brasil, Adriana Batista Gonçalves Gomes, e a representante do Lions Clube, Sueli Silva.

“Queremos que vocês nos ajudem a levar a verdade dos fatos sobre o que está acontecendo aqui”, afirmou Kátia Carvalho. “Continuamos trabalhando normalmente em favor da comunidade, temos funcionários dedicados e dispostos. Cumprimos uma decisão judicial, que determinou o afastamento do presidente Mauro Bento Filho, e agimos com total amparo jurídico. Minha visão é que tenhamos esta proximidade com vocês enquanto eu estiver aqui (no comando da mesa diretora)”.

A presidente destacou a importância das diversas instituições no esclarecimento público a respeito das funções dos vereadores. “Muitas pessoas não sabem que a Câmara não pode ajudar financeiramente, que nossa função é legislar, fiscalizar o executivo e buscar meios para beneficiar a população como um todo”, explicou. “Quando temos esta união de forças, podemos chegar ao executivo de uma forma diferente, para atingir os objetivos dos clubes de serviço, das entidades beneficentes e filantrópicas”.

Sobre o atual momento pelo qual passa o legislativo jataiense, Kátia reafirmou o compromisso com a transparência e com a correção de possíveis desvios. “Se algo foi feito de errado, isso não acontecerá mais”, assegurou. “Quero projetos significativos, que sejam positivos para a população. Vocês vão fazer parte deste projeto. Tudo nesta vida é parceria. Um não consegue. Quero que vocês tenham prazer em discutir e propor projetos e trabalhar conosco”.

Crédito das fotos: Vânia Santana

STJ condena desembargador do Ceará a 13 anos e 8 meses de prisão; defesa vai recorrer

Carlos Feitosa foi condenado por envolvimento em esquema de venda de decisões judiciais. 
Defesa do desembargador afirma que ele não participou de esquema e que não há provas.

Por Mariana Oliveira/ JN com G1 Brasília
A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou na segunda-feira da última semana (8) o desembargador Carlos Rodrigues Feitosa, do Tribunal de Justiça do Ceará, a 13 anos e 8 meses de prisão em regime fechado pelo crime de corrupção passiva.

Por unanimidade, os ministros consideraram haver provas suficientes de que ele participou de esquema de venda de decisões em plantões judiciários. Para os ministros, o desembargador recebeu propina para libertar presos.

Durante o julgamento, porém, houve divergência entre os ministros sobre a pena a ser fixada. Prevaleceu a proposta do relator, ministro Herman Benjamin.

A defesa do desembargador nega envolvimento de Carlos Feitosa no esquema. Afirma também que não há nenhuma prova de que ele negociou decisões. Os advogados informaram que vão recorrer da decisão.

"A pena foi excessiva, e a defesa pretende recorrer para tentar reduzir a punição com base no voto da ministra Maria Thereza de Assis Moura, que sugeriu 10 anos e seis meses", afirmou a advogada do desembargador, Thais Aroca Datcho.

Relembre o caso
O caso foi revelado na Operação Expresso 150, que ganhou este nome porque as decisões, segundo as investigações, eram vendidas por R$ 150 mil.

Ainda de acordo com as investigações, as decisões eram combinadas por meio de um aplicativo de mensagens.

O processo
Ao analisar o caso, nesta segunda-feira, os ministros do STJ decidiram que o desembargador deveria perder o cargo.

Carlos Feitosa, porém, foi aposentado compulsoriamente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) –neste caso, o magistrado deixa a função, mas continua recebendo salário.

Quando a condenação do STJ transitar em julgado, ou seja, quando não couber mais recurso, O Poder Judiciário poderá discutir a perda de salário.

Recurso
Antes de a punição começar a valer, o magistrado tem direito a pelo menos mais um recurso, que serve para esclarecer pontos da decisão (embargos de declaração).

Após o julgamento do primeiro recurso, o Judiciário pode considerar eventuais segundos embargos como protelatórios e determinar a prisão.

Quando a decisão do julgamento desta segunda for publicada, será aberto prazo para o recurso. Não há previsão de prazo para julgamento.

Além do desembargador, o filho dele também foi condenado e outras oito pessoas, entre elas advogados e pessoas beneficiadas com a decisão. Ao todo, eram dez réus.

quarta-feira, 17 de abril de 2019

A Inquisição do STF busca culpados de ataques (JN)

Policial Civil de Goiás é um dos suspeitos promover ataques contra STF na internet
Omar Rocha Fagundes e outras seis pessoas foram alvos de mandados de busca e apreensão nesta terça (16)

Da redação do Mais Goiás
Um dos alvos dos mandados de busca e apreensão cumpridos pela Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (16) mora em Goiás e é policial civil. Omar Rocha Fagundes é um dos suspeitos de promover ataques contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e a os ministros pelas redes sociais.

O inquérito que investiga esses ataques é conduzido pelo ministro Alexandre de Morais. 
Ele apura a publicação de fake news, ameaças e ofensas contra o tribunal. Além de Omar, outras seis pessoas são investigadas. Entre elas, o general da reserva Paulo Chagas, que foi candidato ao governo do Distrito Federal em 2018.

Uma das postagens de Omar que são apuradas pela justiça afirma que o STF seria “bolivariano” e que os ministros estariam alinhados com “narcotraficantes e corruptos”.


Nota

Na Inquisição o "Estado" investigava, condenava e executava

Significado histórico

HISTÓRIA DA RELIGIÃO

tribunal eclesiástico instituído pela Igreja católica no começo do XIII com o fito de investigar e julgar sumariamente pretensos hereges e feiticeiros, acusados de crimes contra a fé católica; Santo Ofício [Os condenados eram enviados ao Estado, para serem sentenciados.

Obs. O "Estado" era a própria Igreja

Câmara de Chapadão do Céu pode cassar prefeito Rogério Graxa


Em nota, prefeitura afirma que denúncia não tem respaldo legal e que foi feita por pessoa ligada a vereadores da oposição

Por Francisco Costa/ JN e Opção
Câmara Municipal de Chapadão do Céu aceitou, na última semana, uma denúncia de Infração Político-Administrativa que pode terminar em cassação do prefeito Rogério Graxa (PP). O presidente da Casa, Paulinho da MEC Céu (PTB), explica que, na segunda-feira, 15, o gestor foi notificado.

Atualmente, dos nove vereadores do parlamento municipal, cinco fazem parte da oposição. No sorteio que escolheu os três membros da Comissão Processante para averiguar as denúncias de irregularidades, nenhum dos selecionados é da base, conforme Paulinho. São eles: Donivani Martins (MDB), presidente; Marcos Antônio Navarine (PSDB), relator; e Luís Alberto Parente Lustosa (DC), membro.

“Ele [o prefeito] tem prazo de dez dias para elaborar a defesa. Se suprir a demanda gerada pela denúncia será arquivada. Se não for contundente, ele pode ser arrolado a gerar mais documentos, acontecer novo pedido de esclarecimento e até vir à Câmara para julgamento”, afirma Paulinho, que lembra que o gestor pode cair com dois terços da casa: seis de nove.

Caso

O vereador explica que, em 2018, foi alterado o valor de um convênio aprovado na Câmara em dezembro de 2017. Destinado ao Conselho Municipal de Segurança Pública de Chapadão do Céu (Conseg), este tinha valor original de R$ 550 mil, mas sem autorização do Poder Legislativo, segundo Paulinho, foi mudado para R$ 675 mil.

Outro ponto destacado pelo presidente da Câmara é que, em agosto do ano passado, o prefeito repassou recursos para compra de materiais de construção e mão de obra para obras em outra cidade. Trata-se da Companhia de Policiamento Especializado na cidade de Mineiros.

“É desvio de finalidade com o recurso público. Vai ter que dar explicações sobre isso”, afirma o vereador.

Prefeitura

Em nota explicativa, a prefeitura informou que a denúncia foi feita “por pessoa ligada aos vereadores de oposição”. Além disso, a assessoria informou que, acerca do aditivo do convênio firmado entre o Município de Chapadão do Céu e o Conselho de Segurança Pública, “tal aditivo é regido pela Lei de Licitações n. 8666/93, o valor aditivado está dentro do limite permitido pela Lei de Licitações, qual seja: 25%”.

A nota ainda afirma que não houve nenhum tipo de irregularidade em relação ao convênio e seu posterior termo aditivo, pois foram feitos em consonância com a lei de licitações e contratos administrativos.

Segundo o informado, a denúncia formulada em desfavor do atual prefeito de Chapadão do Céu tem finalidade de “tumultuar os trabalhos do Poder Executivo local, tendo em vista que, como toda sociedade céu-chapadense sabe, o atual Prefeito administra o Município com zelo e seriedade para com a correta destinação e aplicação dos recursos públicos”.

Além disso, a nota informa que “alguns vereadores, usando de suas ‘amizades’, estão tentando criar situações que não existem, sem nenhum respaldo legal e até lógico”.

8º Encontro de Conscientização de Autismo promovido pelo Grupo Autismo Jataí (GAJ)


Foi realizado na manhã desta terça-feira (16), no Auditório do SENAC, o Workshop “Tudo o que eu posso ser”. O evento faz parte do 8º Encontro de Conscientização de Autismo que está sendo promovido pelo Grupo Autismo Jataí (GAJ), para comemorar o mês do autista, que ocorre, todos os anos, no mês de abril.

Estavam presentes, a Secretária Municipal de Educação, Jeane Idalina; a Coordenadora do GAJ, Lorena Prado e vários professores da rede municipal de ensino.

O Workshop foi ministrado pela família Brito Sales, composta por Anita Brito (Mãe), Alexsander Brito (Pai) e Nícolas Brito (Filho) autista.

A doutora Anita Brito fez doutorado na Universidade de São Paulo (USP) para estudos sobre o TEA. É mestre em Dialogismo e Literatura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Licenciada em Língua e Literatura Inglesa e Norte-Americana pela PUC-SP e também é escritora e palestrante.

O Nícolas formou no final de 2016, no Ensino Médio. É fotógrafo, escritor e palestrante. Desde o ano de 2011, viaja com sua mãe para diversas cidades brasileiras ministrando palestras sobre “Como é ser autista e estar inserido na sociedade e na escola regularmente”.

Em janeiro de 2016, Nícolas começou a trabalhar como fotógrafo. Em 2014, foi coautor do livro TEA e Inclusão Escolar – Um sonho mais que possível.

Atualmente a rede municipal conta com 46 alunos autistas que recebem apoio pedagógico nas instituições e a Prefeitura de Jataí tem se empenhado em apoiar o evento.

Amanhã quarta-feira (17), o Workshop vai ser realizado no mesmo local para diretores e coordenadores das unidades escolares.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Aeroportos de Lisboa e Faro sem combustível. Aviões poderão ficar em terra

Fila para abastecimento em Sintra / Foto de Rui Cardoso
Aeroportos de Lisboa e Faro com abastecimento de combustível interrompido. 
Greve foi convocado por Sindicato de Motorista de Matérias Perigosas.

Sebastião Almeida/ O Público
O Aeroporto de Lisboa interrompeu o abastecimento de combustível na manhã de terça-feira, sendo que os serviços operacionais e voos poderão estar em causa. No Aeroporto de Faro, o abastecimento de combustível está suspenso desde a noite de segunda-feira. 

Ao PÚBLICO, a ANA – Aeroportos de Portugal confirmou que no Aeroporto Humberto Delgado em Lisboa, se prevê a “interrupção de abastecimento de combustível pelas empresas petrolíferas a partir das 12h desta terça-feira.

“Não tendo sido assegurados os serviços mínimos, e em função do tempo necessário para a requisição civil ter efeitos práticos, os nossos aeroportos podem ter disrupções de serviço ao nível operacional”, nota a empresa que gere os aeroportos nacionais.

No Aeroporto de Faro, já foram atingidas as reservas de eme

"Toda nudez ...Não será castigada". Ou será?!

Em novo caso de nudez, mulher corre pelada pelas ruas de Porto Alegre
Corredora se exercitou no centro apenas de tênis, boné e óculos. Nos últimos dias, três casos de nudismo foram registrados na cidade.

Do Mais Goiás
Uma nova moda parece ganhar as ruas de Porto Alegre: ficar pelado em público. Após dois casos de nudez registrados no intervalo de uma semana, uma terceira mulher foi flagrada correndo completamente nua neste domingo (9/11) no centro da capital.

A foto foi feita em uma rua nas imediações do Palácio Piratini, a sede do governo gaúcho. Sem nenhuma roupa, a mulher corria apenas com tênis de corrida, boné e óculos escuros para se proteger do sol forte.

O 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), responsável pelo policiamento no centro da cidade, informou que recebeu uma denúncia sobre o caso por telefone, mas os policias não conseguiram localizar a mulher.

Lissauer, também, nas garras da Justiça

Justiça bloqueia R$ 1,2 milhão em bens do presidente da Assembleia Legislativa
De acordo com MP, Lissauer Vieira (PSB) usou verbas de emendas parlamentares para promoção pessoal um ano antes de ser candidato à prefeito de Rio Verde

Artur Dias/De Mais Goiás
A Justiça determinou, nesta segunda-feira (15), o bloqueio dos bens do deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB). O motivo foi a utilização de verbas de emendas parlamentares para promoção pessoal em Rio Verde, cidade a 231 km de Goiânia.

No total, foram bloqueados cerca de R$ 1.26 milhão do parlamentar, o que corresponde a 50 vezes o valor da remuneração percebida por ele. A decisão acatou uma solicitação do Ministério Público  de Goiás (MP-GO). De acordo com o órgão, o deputado usou verbas públicas para pagar o show de uma dupla sertaneja em 2015, no aniversário de 167 de Rio Verde.

Á ocasião, foram distribuídos materiais impressos que diziam que a festa era um presente do deputado à cidade. O MP afirmou ainda que a configuração de promoção pessoal foi agravada porque, no ano seguinte, Lissauer foi candidato a prefeito do município.

Várias tentativas
O MP-GO requereu a indisponibilidade dos bens do deputado no valor de R$ 2,4 milhões pela prática de improbidade administrativa, em caráter liminar. O pedido foi negado pela justiça duas vezes sob a justificativa de que a medida depende de fortes indícios da prática do crime e que isso não estava claro.

“A indisponibilidade de bens prevista no artigo 7º da Lei de Improbidade Administrativa depende da existência de fortes indícios de que o ente público atingido por ato de improbidade tenha sido defraudado patrimonialmente ou de que o agente do ato tenha enriquecido em consequência de resultados advindos do ato ilícito, o que não restou a priori caracterizado”, consta na decisão a decisão.

Na terceira solicitação do MP, o relator responsável, Alan Sebastião, acatou a medida. Entretanto, ele baixou o valor da indisponibilidade pela metade, alegando observar os princípios da proporcionalidade e razoabilidade.

Resposta
Por meio de nota, a assessoria jurídica do deputado Lissauer Vieira afirmou que recebeu a decisão com tranquilidade. “O bloqueio de bens tem virado regra em casos como esse, mesmo quando não há prova de qualquer ilegalidade praticada”, diz o texto.

A assessoria afirmou que o show que comemorou o aniversário de Rio Verde aconteceu sem indícios de irregularidade. E que a ação do MP é motivada por uma denúncia descabida de favorecimento à imagem do deputado por ele ter participado do evento.

A nota diz, ainda, que o processo está no início, que o deputado vai provar inocência e recorrer da decisão.

Água quente com boa música

Páscoa do Thermas Jatahy terá muita música ao vivo

Sábado (20) e domingo (21), o Thermas Jatahy traz muita música ao vivo, para seus visitantes curtirem o final de semana de Páscoa relaxando em suas águas termais.

No sábado, das 16 às 20h, o show fica por conta do cantor Lucas Melo. No domingo, no mesmo horário, quem solta a voz é o cantor Ruan Pablo.

Venha com a família e os amigos curtir esses momentos deliciosos no Thermas Jatahy.

Kajuru entra com habeas corpus para garantir liberdade da Crusoé e O Antagonista

Segundo senador, Supremo Tribunal Federal fragilizou a democracia ao censurar os sites 

Por Francisco Costa/Opção
O senador Jorge Kajuru (PSB) protocolou na justiça e compartilhou ao Jornal Opção, em primeira mão, uma ação de habeas corpus preventivo para garantir a liberdade dos responsáveis pelo site O Antagonista e a Revista Crusoé, “para o trancamento do Inquérito contra os responsáveis pela matéria ‘O amigo do amigo do meu pai’, e, sobretudo, para garantia da liberdade de imprensa, pelo direito à informação e opinião”.

O Supremo Tribunal Federal (STF), por meio do ministro Alexandre de Moraes, determinou, nesta segunda-feira, 15, que a versão digital da Crusoé e o site Antagonista retirassem uma matéria do ar, com multa de R$ 100 mil por dia em caso de descumprimento. Isso, porque o texto, baseado em autos da Lava Jato, cita o presidente do STF Dias Toffoli.

Segundo o senador, Ruy Barbosa dizia que “a pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer”. No texto de Kajuru, ele ainda afirma que “é absolutamente inaceitável que em tempos atuais, de solidez das instituições democráticas, membros da mais alta Corte do País se utilizem de suas próprias decisões, não para manter honorabilidade e a segurança do Supremo Tribunal Federal, como disse a decisão, mas para manter o verniz ou como diz o adágio popular”.

Democracia
Kajuru também se lembra da declaração de Jorge Werthein, que foi representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), entre 1996  e 2005. Segundo o senador, ele declarou que a democracia, em seu conceito clássico, pressupões os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, “equilibrados e exercendo mútuo controle em benefício do conjunto da sociedade”.

Além disso, Kajuru sequencia a fala do representante ao dizer que a imprensa e os meios de comunicação são parte do sistema democrático moderno de forma indissolúvel. “Não há como conceber democracia sem uma imprensa livre e vigorosa. A imprensa é um dos canais por meio dos quais a sociedade civil se manifesta, emite opiniões, troca informações, vigia, denuncia e cobra dos três poderes clássicos o perfeito funcionamento daquilo que entendemos como democracia”, reescreve o texto de Jorge.

STF
Para o senador, o STF fragilizou a democracia ao censurar o site O Antagonista e a revista Crusoé. “Espero, sinceramente, que o Plenário do Supremo Tribunal Federal entenda que o interesse público sempre deve estar um degrau acima dos direitos individuais”, finalizou.

Professora do IFG foi presa por ter filmado abordagem policial

Docente estava em sala de aula quando foi detida pela Polícia Civil

Por Elisama Ximenes/JN e  Opção
Segundo informações do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), a professora e sindicalista Camila Marques foi presa na manhã desta segunda-feira, 15, no campus de Águas Lindas do Instituto Federal de Goiás (IFG). Ela estava em sala de aula quando foi detida.

De acordo com a deputada federal Jandira Feghali, a professora, que também é coordenadora geral, teria impedido que agentes da Polícia Civil interrogasse seus alunos.

A Assessoria Jurídica Nacional (AJN) do sindicato está acompanhando o fato, dirigindo-se ao local da detenção. “Cercamos de solidariedade a companheira Camila, lutadora aguerrida e sempre pronta a defender os direitos dos trabalhadores”, disse o sindicato em nota.

Polícia Civil
Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil de Goiás, no domingo, 14, o diretor do IFG procurou a Polícia Civil durante o plantão para informar que os adolescentes da instituição planejavam um ataque na escola, aos moldes do ocorrido em Suzano e em Realengo. “Por conta disso, o Delegado determinou aos policiais que fizessem buscas nas escolas pra ver se encontravam artefatos explosivos e similares”.

Ainda conforme a assessoria, foram feitas buscas nas escolas, em alunos e em seus armários, momento em que professora Camila começou a filma. “Os agentes pediram para parar, pois não poderiam expor menores, mas ela não parou e esteve incurso no crime de desobediência. Resistiu, inclusive, a entrar na viatura e teve que ser algemada”.

Por fim, a nota informa que, ela foi levada à delegacia, onde respondeu por um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por desobediência e foi liberada. “Já que no procedimento de TCO não cabe prisão”.